Moço, quero dizer-lhe algo
Nem tudo está perdido, ela ainda sabe amar
Descobriu que dentro dela, o coração ainda sabe ser par
É composição de liberdade, do seu sorriso refém
Construiu um amor que é dela e não cabe a mais ninguém
Sei que um dia ela foi flor, morada de beija flor, mas hoje ela é só saudades e talvez, quem sabe, apenas isso...
Por isso moço, quero dizer- lhe algo, talvez ela ainda o ame, mas isso também agora pouco importa.
Joana Araújo
Like what you read? Give Joana Araújo a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.