Tenho plena convicção de os 7 milhões de brasileiros que leram no caderno de questões do ENEM os alarmantes dados sobre a violência contras as mulheres no Brasil saíram da sala do exame pessoas diferentes.
O que a redação do ENEM 2015 me ensinou
Jornalistas Livres
192

Infelizmente eu não consigo crer nisso. Penso que um agressor de mulheres que estivesse fazendo a prova, por exemplo, por meia hora que fosse, vestiu-se de uma fantasia de bom moço, falou o que o examinador queria ler e nem de longe pensou em argumentar a seu favor, defendendo a violência e justificando o injustificável. Não acho que um tema de redação tenha o poder de fazer pensar a ponto de mudar o comportamento de quem age como um criminoso porque crê que tem esse direito.

Enfim, de qualquer forma, muito boa sua reflexão. Obrigada por dividir.