Em São Paulo, a Reforma na Educação deve resultar em ocupações na próxima semana
Democratize
312

Com uma ressalva:

O MEC se pronunciou hoje e “voltou atrás” quanto a retirada da obrigatoriedade das matérias (artes, educação física, filosofia e sociologia). Alegou que foi um erro ao redigir o texto. Mais parece uma manobra do Temer de apresentar uma proposta que chama atenção e “recuar” com outra mais branda (fez o mesmo ao propor aumentar aposentadoria pra 70 anos e fechar nos 65).

Retirando-se a ideia das disciplinas deixarem de ser obrigatórias – pra parecer que tudo volta ao normal – a reforma continua antidemocrática e negativa à comunidade escolar como foi concebida:

No link do pronunciamento do MEC, Mendonça mostrou eufemismos da “profissionalização” pra citar que querem formar mão de obra.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.