Da Série home office, como se manter nos tempos difíceis?

Esse é mais um texto que reflete a transformação de um pensamento onde autonomia e independência são os objetivos principais, quando se vive como um profissional autônomo estar preparado para uma crise é importante.

Por tanto falar sobre finanças e estar preparado para caso algo de errado é necessário. O Plano B não precisa estar sempre pronto, porém estar preparado para se adaptar a situações adversas é primordial para a continuidade do plano.

A continuidade dos planos é essencial para a realização, por tanto, gera satisfação a conclusão das suas metas, pequenas ou grandes. Também acho importante a reflexão de que a felicidade não deve ser imediatista, por tanto, não é parte essencial da vida. Passar a vida perseguindo a felicidade não vai te levar a felicidade.

No primeiro texto eu trouxe reflexões sobre os modelos de relacionamentos em escritórios e também informações médias sobre quanto se gasta em média de horas em transito. Porem, apenas economizar tempo não é o suficiente, arrumar a casa e fazer aportes e manter um plano financeiro é necessário.

Refletindo sobre como empresas passam períodos difíceis e de crises econômicas e sobrevivem a esses períodos foi a estratégia que adotei para meu planejamento financeiro, que se movem em duas metas diferentes mas principais:

  • Corte de custos ao máximo e reflexão sobre os atuais gastos fixos e variáveis.
  • Aportes de investimentos com uma estratégia bem definida. Fazer crescer a coluna de ativos é a meta.

É necessário que se crie-se hábitos a fim de se ter uma vida financeira saudável. Não sou nenhum consultor financeiro nem pretendo ser, mas nesse período de estudos posso compartilhar algumas dicas importantes que aprendi durante meu estudos relacionados a educação financeira que se aplicados geram retornos e em prazos curtos. Adotar pequenos hábitos acabam trazendo novos e melhores hábitos. É o plano da continuidade funcionando.

São dicas que constam em todo livro sobre educação financeira/habitos financeiros/gerenciamento financeiro doméstico.

10 dicas rápidas e valiosas sobre finanças que não te ensinaram ainda

10 dicas que deveriam na minha opinião ser ensinadas na disciplina de matemática no ensino fundamental e médio.

1 — Cuide bem do seu dinheiro — Poupe no mínimo 30% do seus recebimentos, se conseguir poupar mais melhor ainda!

2 — Não caia nas armadilhas atuais — Não deixe seu dinheiro na poupança! Se ele estiver lá, tire lá e procure sobre Tesouro SELIC.

3 —Estudar é a regra — Invista nos estudos sobre produtos financeiros, primeiro de maneira genérica sobre bolsa e renda fixa, entender os produtos é importante para amadurecimento dos seus estudos futuros. Cada produto possui um perfil e entender se esse é o seu perfil é importante.

4 —Faça as escolhas certas — Invista em criar uma estratégia, seja com robôs ou com uma corretora. Eu utilizo a http://www.rico.com.vc que tem um foco em pessoa física e educacional. Estude e escolha a sua.

5 — Se aprofundando — Aprofunde seu conhecimento na estratégia que escolheu (agressiva, curto ou longo prazo, variável e/ou fixa, viver de renda, etc).

6 — Sobre o seu psicológico — Aprenda sobre seu psicológico, aprender a controlar seu psicológico quando se trata de dinheiro é importante, acredite!

7 — Controle e monitoramento — É preciso saber onde e quanto o seu dinheiro está rendendo. Controlar e monitorar diariamente e criar um diário onde possa escrever sobre isso trás um sentimento de valor e de importância ao seu patrimônio. O boi só engorda aos olhos do dono não é mesmo?

8 — Manter-se informado — Se você agora investe, é importante estar sempre bem informado sobre taxas de juros e política no nosso pais. Assim como notas de crédito e analises fundamentalistas sobre as empresas no qual escolheu investir

9 — Prever tempos difíceis — Saber prever crises econômicas e épocas de dificuldades conforme seu ramo de atuação é importante. Resgatar um investimento no tempo certo pode te poupar de um prejuízo. Ou retirar antes de demais pode prejudicar a rentabilidade.

10 — Organização — De nada adianta investir algum dinheiro se no final a casa esta uma bagunça, controlar e projetar seus gastos são obrigatórios. É necessário saber sua situação financeira diariamente. Acostume-se com isso. Se organizar vai te trazer a sensação de ordem, vai te fazer se sentir realmente um investidor, mesmo que ainda pequeno.

Essas 10 dicas acima eu aplico diariamente na minha vida. Cada item desse representou uma ou mais fases que ocorrem tanto em separado como ao mesmo tempo. Como por exemplo conseguir poupar mais que 30% é possível. Eu hoje consigo em torno de 50%.

A definição da estratégia ocorreu junto a organização financeira, que foi onde defini que minha estratégia é 50% projetar uma boa renda para aposentaria e 50% é fazer meu patrimônio crescer até 1 milhão de reais.

O objetivo de 1 milhão claro, é o principal, mas atrás do objetivo de 1 milhão outras coisas se escondem como: Empreendedorismo, organização, dedicação, estudos e apoio. O apoio das pessoas com qual você se relaciona é importante. Ainda mais se você é casado ou possui filhos. Porem não é meu caso e não irei me estender sobre isso. Talvez no futuro próximo.

Nesse exato momento posso dizer que passo por um momento de vacas magras. Poucos trabalhos, e os que aparecem são desinteressantes. Nesse momento é hora de lançar mão do dinheiro poupado? É nesse momento que é necessário voltar aos estudos e verificar onde posso retirar parte do investimento sem perder os rendimentos. Quais possuem mais liquidez, e por ai vai.

Tratar sobre educação financeira é quase um Tabu em nosso pais onde a educação insiste em ser ultrapassada. Evitamos ensinar conceitos básicos sobre economia e da nossa sociedade para nossas crianças e assim construímos cada vez mais pessoas despreparadas para possuir um cartão de crédito ou gerir sua renda de maneira saudável. E infelizmente acabos por ler notícias como essas: http://www.portaldaindustria.com.br/cni/imprensa/2016/04/1,86952/piora-do-endividamento-das-familias-mantem-pessimismo-do-consumidor.html

Qualidade de vida para ser mantida, as vezes, precisa de alguns passos para trás para retornar a um patamar saudável para um crescimento mais saudável ainda.

Até agora posso dizer que se tornar totalmente independente e me pagar está exigindo mais estudos do que trabalho.

Em breve mais relatos de como estou me transformando, e transformando as pessoas ao meu redor.

http://joaovagner.com.br