O amor

Acredito que temos problemas para tentar definir e conviver com ele, por alguns fatores, primeiro que muito vemos o amor como algo somente divino, ou tão idealizado que somente determinadas pessoas, vão conseguir chegar a ter esse sentimento, isso se deve também muito a romantinzação excessiva do mesmo.

O amor ele apresenta diversas formas, mas é o mesmo em sua essência, é como a água, ela na forma de solida, líquida ou gasosa é H2O mas não tem a mesma forma, temperatura e outros fatores, se moldando a onde está, assim também é o amor, ele não é único, o amor pode ser apresentar como afeição, amizade, Eros, caridade, cada um tem sua intensidade e características, pode ser algo natural por um familiar, pode ser que tenha um gosto em comum, pode ser o está amando de amantes ou simplesmente o querer bem ao outro, mesmo dentro deles, podemos ter intensidade diferentes variando de pessoas para pessoas, amar é algo simples que tentam complicar, talvez por está tão banal na boca das pessoas, afinal mal se conhece e estão dizendo te amo, quero morar ou para outros é algo tão distante que a pessoa não merece ou se considera incapaz, amar é simples, é preciso apenas querer e está aberto a qualquer tipo de amor.

É preciso apenas saber separar cada amor que sentimos e por quem sentimos.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.