Teoria Stranger Things (I’m The Monster)
Abner Pereira
812224

Ola, Abner. Achei alguns comentários bem interessante sobre essa mesma teoria em outros sites e queria compartilhar. 1 “Mas o problema ai é o paradoxo. A gente não pode ser fruto de uma intervenção nossa no futuro, por isso não acho que seja a El nem o Will, acho mesmo que o monstro surgiu numa circunstancia singular de vida que ocorra na natureza do mundo invertido.”

2 “O monstro não atravessa apenas pelo buraco do laboratório. Ele surge onde ele quer, desde que sinta o cheiro de sangue. O que me leva a crer em uma coisa, ele sempre existiu e estava lá em um universo paralelo (que não necessariamente seria o futuro), pois qualquer um que estudou um pouco sobre física e multiversos sabe que em uma linha do tempo alternativa poderíamos no mesmo cenário ter uma catástrofe em instantes.

O monstro certamente tem a habilidade de se mover pela camada que separa os multiversos, mas não entrar neles sem saber, digamos, o endereço, até que El consegue a habilidade de entrar nessa camada e então ao tocar no monstro, sem querer da à ele o seu endereço, consequentemente com base em suas habilidades passam a ter alguma ligação psíquica.”

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.