Work work work

“Escolha um trabalho que você ama e você nunca terá que trabalhar um dia sequer na vida.” Não sei quem falou isso, mas sinceramente é a maior baboseira que eu já ouvi na vida. Trabalho é trabalho, e até apresentador do Canal Off deve se encher da rotina de vez em quando.

O cansaço é inevitável, a rotina pega, a impaciência toma conta. Mas nem por isso, trabalho menos prazer. Vejo amigos que se matam no escritório, hoooooras, mas que adoram. Penso que isso nunca seria pra mim. Vejo amigos cervejeiros, artistas, cantores, que certamente trabalham com o que amam, mas veem isso como trabalho. Porque no final das contas, é trabalho sim.

Eu amo o o que eu faço, de verdade. Mas do que as minhas atividades, amo as pessoas que meu trabalho me permite conhecer. Já fui em reunião com Caetano Veloso e ele apertou a mãozinha de todo mundo. Já almocei com Tony Ramos e ele ficou de olho no meu prato. Já trabalhei com uma poeta e artista plastica que me surpreendeu e muito. Já tive um cliente mala ao extremo, que prefiro não dar nomes, mas que era um das pessoas mais interessantes que passou pela minha vida.

Sabe aquela máxima “gente é pra brilhar, não para morrer de fome”? Encontre um trabalho que te faça brilhar. Você pode não estar reluzente de segunda a sexta, mas encontre gente que brilhe, faça coisas que brilhem, se permita conhecer o que brilha e o que te faça brilhar.