Às vezes, só às vezes

São 2h da manhã, e eu não consigo dormir .

Não sei quais são as suas razões para ter insônia, talvez seja a ansiedade e os pensamentos sobre o futuro, ou o simples fato de tudo estar dando errado na sua vida (acredite, não está). Pra mim, dormir tem a ver com encerrar o dia, e se eu não durmo, quer dizer que algo não foi encerrado. Eu no fundo sei bem o que é. Afinal, de todas as mentiras que já contei, de todos os erros que já cometi, de todos os pecados que posso já ter feito e nem se quer percebido, hoje eu fiz o pior e o mais rotineiro deles. Não vou mentir, ontem eu também fiz, e semana passada, fiz pelo menos 4 vezes, mas em minha defesa:

“Ninguém é perfeito”

“Todo mundo erra”

Mas se “errar é humano”, será que todos tem insônia depois do erro? 
Quantas vezes preciso errar para que eu consiga dormir sem estar com a consciência pesada?

“Admita o erro” Desculpa voz estranha que pode ser minha própria consciência sendo madura e sensata ou simplesmente Deus, mas acho que não irei seguir esse conselho. Afinal de contas, eu sei andar com meus próprios pés.

São 5h da manhã, e eu não consigo dormi.

Tá, voz estranha na minha cabeça.

{Admita o erro}

É que às vezes, só às vezes, eu não te amo…
Eu não te amo, quando te ignoro ou quando faço exatamente o contrário do que você quer. Eu simplesmente te faço sofrer, é eu sei que lhe faço sofrer. Acho que entendi o que é sofrer de amor. Eu sei que você já sofreu tanto por simplesmente me amar. E só em saber que você ainda me ama, me faz perder o sono.

Admitir não me faz te amar, mas me fez entender que preciso.

Agora são 6h da manhã, boa noite.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.