Vampiros que brilham

Talvez você faça parte da seleta fatia da sociedade que não conhece a família Cullen, então primeiramente, preciso cumprir meu papel como propagador da cultura inútil e lhe ensinar um pouquinho sobre essa família.

Com certeza você já ouviu falar do filme Crepúsculo. Uma história envolvente e um tanto romântica, onde Bella, recém chegada na cidade, se apaixona pelo jovem estranho que guarda um segredo que envolve sangue (uma sinopse digna de Netflix e sessão da tarde). A trama que perdura durante 4 longos filmes de gosto duvidoso, mostram o amor de uma humana por um vampiro que quando aparece no sol, brilha como um gloss rosa de uma menina de 10 anos.

Ignorando os detalhes sórdidos do filme, preciso dizer que esse filme é mais real do que imaginamos.

Não seria o nosso objetivo de vida conquistar as coisas mais brilhantes do mundo? Encontrar um Cullen, um homem rico, bonito e charmoso é o sonho de princesa de muitos. O que esquecem de nos avisar é o quanto sacrificamos e nos machucamos na busca pelo nossos objetivos brilhantes.

Eu sei que não é a primeira vez que você ouve isso: Uma menina apaixonada a ponto de todos os dias viver ao lado de um namorado que suga sua vida.

NÃO se trata somente de relacionamentos.

A vida é feita de vampiros que brilham, e nós todos os dias queremos eles. É aquele trabalho dos sonhos que paga muito bem, mas que tira o tempo de qualidade que posso ter com amigos e família. Aquela faculdade que lutamos pra entrar, mas que a cada ano suga nossa vitalidade e intelecto resultando em uma total exaustão mental. Até mesmo aqueles relacionamentos que te impedem de viver como você quer. Vivemos na geração do “estou ocupado”, e com orgulho dizemos que temos o que fazer, mas não percebemos que na verdade a sociedade a cada dia suga a nossa vida. Iludidos, acreditamos no conceito NO PAIN NO GAIN — SEM SACRIFÍCIO SEM GANHO, mas ser sugado á um nível em que todos os dias pensamos em desistir de viver, não vale nenhum ganho. E não estou dizendo: não faça sacrifícios, mas sim, conheça quanto vale seus sacrifícios.

Saiba sempre o que você tem deixado pra trás nessa busca dos seus sonhos. E nunca deixe ser sugado a ponto de um dia se torna um vampiro na vida de outra pessoa.

E quem sabe no final da trilogia crepúsculo da sua vida, você consiga domesticar seus vampiros e torna-los mais humanos e sem graça, como a Bella.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.