Como você vê o mundo?

Você vê o mundo que quiser ver.

Num mundo cada vez mais caótico, mais barulhento, mais trágico, cheio de informações, cheio de aplicativos em smartphones é natural que a gente conclua: estamos chegando no fundo do posso; a humanidade não deu certo; "onde vamos parar?"; é o fim do mundo, mas você já parou para analisar que você só vê coisas ruins, portanto o mundo em que você vive está cada vez pior?

(Via Pnterest)

Sim, você vê o mundo que quiser ver. E não comece contradizendo que o jornal, por exemplo, passa o que é interessante pra ele, que eu além de concordar com você, vou mandar você sair da TV e fazer um bom uso da internet que você tem em seu celular. Uma pesquisa mais determinada no Google e eu tenho certeza que você vai ler menos violência e mais coisa boa, que pode vim sob diversas formas! A descoberta da cura de uma doença ou o começo para a produção de uma vacina, um ato de generosidade, um pedido de casamento mais inovador, a adoção de uma criança, a ajuda a refugiados, a alimentação de moradores de ruas por cidadãos comuns, enfim, o mundo mais solidário, esperançoso, mais alegre está aí, nós é que continuamos a ler, ver e ouvir desgraça/tragédia/violência/negatividade diariamente.

É claro, minha intenção não é fazer você ignorar que tais fatos existem, porque existem e continuaram por um longo tempo, no entanto, nem só de sofrimento vive a humanidade, o problema é que ela decidiu alimentar esse cenário - que surge nas mais variadas formas.

Um exemplo que me aflige é o nível de alcance que o jornalismo policial na televisão tem e o quão influente eles são! É um show de horrores para quem quiser ver e se deliciar. Sim, você ao mesmo tempo que se indigna com as tragédia alheia, você se delícia com o sofrimento do seu igual, afinal sempre que pode você vai lá e assiste. Você já parou pra pensar na relevância que o assassinato de alguém num local muito distante pode ter em sua vida? Ou será que ver a desgraça alheia é o que você chama de entretenimento?

Outro exemplo que me deixa perplexo é o movimento que existe em grupos de WhatsApp de compartilhar todo - e é todo mesmo - tipo de sofrimento. Desde um acidente a uma morte qualquer. Volto a lhe questionar: faz bem ver esse tipo de coisa? Qual a relevância disso em sua vida? Sob o argumento de "precisamos ser informados sobre o que acontece" está um desrespeito e uma desumanidade que cresce cada vez mais e entretem a classe que diz que o mundo está um horror.

O mundo é muito grande para nós acharmos que a tragédia o rege, talvez se víssemos mais coisas boas, nós poderíamos ficar mais leves, menos negativos, enfim... Ler um livro de "romance água com açúcar", assistir um filme de comédia, ler notícias que te alegrem tudo isso e muito mais nos motiva a crer num mundo melhor. Obviamente, há quem acredite que viver assim é estar num mundo de ilusão, mas eu te digo que ilusão maior é achar que o mundo está se acabando, enquanto ele está "renascendo" toda vez que algo de bom é feito em qualquer parte desse mesmo mundo.

Texto de Johnatas S. C.