Designers: Parem de reclamar dos “sobrinhos”. O problema é você.
Paulo Tenorio Filho
44378

Ótimo texto. Concordo com tudo.
Vi muitos posts hoje no facebook sobre o dia do designer, e somente foram posts “tirando sarro”. Criado logicamente por designers.
Eu nunca gostei dessa coisa de “sobrinho”. Uma porque ainda não sou formado (termino em 2018), e outra porque mesmo sem ser “técnico” no assunto, sempre achei uma discussão besta que realmente não valeria a pena nem falar sobre. Sinceramente.
E acredito que a maioria começou exatamente como sobrinho ou ainda está como sobrinho. E mesmo assim, tira sarro de si.
A vida no Brasil não é fácil. Nada fácil. Isso vale pra quase todos nós brasileiros. E você esclareceu muito bem esse lado.
Sempre gostei de desenhar desde pequeno, e de pintar também. Mas com o que fui trabalhar? Com arte? Nada disso. Com TI. Era o auge da informática e tive a sorte de ter o meu primeiro computador, um 486, em 1996. Não era nada fantástico se comparado com os dias de hoje, e reconheço que era um dos poucos que possuía um. Trabalhei nesse ramo chato por mais de 10 anos, até que resolvi mudar e fazer o que eu queria. Ou pelo menos tentar.
E estou tentando até hoje.
Tenho conhecimentos em PS, Il e Id. Sei e gosto de desenhar e pintar. Pesquiso muito, seja em impressos, internet ou com outras pessoas.
Mesmo trabalhando em TI, já assinava revistas de design como a Computer Arts e Photoshop Creative. Era um sonho antigo trabalhar nessa área.
Fiz diversas entrevistas e até agora nada. Nadinha.
Faz 2 anos que estou como sobrinho. E não é por capricho.
Ao meu ver, eu tento de verdade. E entendo quando você diz que meu trabalho é ruim, mesmo sem conhecê-lo. Mas compreendo também que existe outros fatores muito determinantes que dificultam se profissionalizar na área.
Nem pra estágio eu consigo algo. Então, eu corro atrás. E cobro barato, do contrário eu não consigo o trabalho. Se cobrando barato tá difícil, imagina se eu cobrar caro. Queira ou não, isso é relevante. Existem momentos e momentos. O meu agora não permite cobrar muito mais caro. Me desculpe.
Eu e mais 2 colegas tivemos uma grande ideia e tentamos lançá-la 1 mês atrás.
A galera curtiu bastante durante a apresentação, mas na hora de fechar.. de pagar, ninguém quis. Um dia espero ainda conseguir lançar.
Bom, já me estendi demais.
Não te conhecia e por enquanto nem te conheço, vou ver seus trabalhos agora.
Mas seu texto aqui foi muito bem escrito. O puxão de orela valeu. Mas ainda acho que existem muitos fatores externos que são válido e até com sorte devemos contar. Como foi seu caso, claro que não só de sorte, de muito talento e dedicação também. Parabéns!