Amar é lutar, resistir e existir

Lutar e resistir por quem amo

É minha forma verdadeira de sentir.

Meu coração não consegue ser byroniano,

Quando os meus estão batalhando

Pelo direito básico de existir.

No começo da minha infância,

Passava o dia na rua,

Pulando no quintal da vizinhança ,

Que sempre com uma vassoura nos expulsa.

Cuidávamos um do outro,

Enquanto tínhamos a esperança,

De nossos pais voltarem vivos do trabalho.

Quando eu era adolescente,

Época em que o coração mais sente.

Humilhando-me atrás de beijos,

Só recebia tapas na cara,

Por não ter pele clara.

Agora que já sou adulto,

Consigo sentir em mim todo o peso do mundo.

Apesar da minha pouca idade,

Sei que o único axioma humano

É a eterna busca pela felicidade.

Durante semanas estou indo atrás,

De uma felicidade que não me faça sofrer mais.

Até descobrir que eu estava

Em busca da forma mais pura do amor:

Cuidar de mim e respeitar quem sou.

Os meus antepassados sempre diziam,

Amor de verdade só se encontra na família,

Pois estão sempre com você,

Nos corres do dia a dia.

Depois de desistir desses romances mexicanos,

Coloquei meus sonhos em primeiro plano.

Parei de implorar o amor do povo branco,

Vou colocar meu coração a favor dos meus manos,

Como todo bom guerreiro africano.