Como a Amazon Incentivou Minha Leitura

Sempre adepto a novas tecnologias, aproveitei o lançamento do novo Kindle da Amazon e uma época de promoções de fim de ano chamada Black Friday para adquirir mais um gadget a minha “coleção”.

O meu novo “brinquedo” custou apenas R$ 199,00 (saiu mais barato que comprá-lo nos States, pois na época o dólar já estava custando quase R$ 3,00 e o Kindle cerca de 79 dinheiros americanos), ou seja, um verdadeiro achado (sim, existem promoções boas na Black Friday).

Depois de um par de semanas aguardando ansiosamente, minha encomenda chegou e lá estava eu maravilhado.

O Novo Kindle agora tem tela e-ink sensível ao toque de 6 polegadas, 4GB de armazenamento, o que é muito mais que o suficiente para guardar os livros que você vai ler em toda a sua vida, a possibilidade de carregar quilos de papel reduzidos a poucos gramas, a facilidade de ler um “Game of Thrones” confortavelmente, sem que suas quase 1000 páginas pesem em sua mão, a praticidade de carregar apenas uma vez por mês o dispositivo, dentre dezenas de outras funções que facilitam, e muito, a leitura.

Tudo isso já é um prato cheio para quem é fã de tecnologia e de leitura. Foi então que em uma bela manhã recebo um e-mail da Amazon me convidando para experimentar por 30 dias de graça o seu novo serviço, o Kindle Unlimited e como sempre gosto de experimentar as novidades online, não poderia deixar de conferir do que se tratava.

Para explicar de maneira clara e simples, o Kindle Unlimited nada mais é do que um Netflix de livros. Sim, uma locadora de ebooks (ou seria mais adequado chamar de biblioteca?), onde você paga mensalmente o valor de R$ 20,00 e tem acesso a um catálogo de centenas de ebooks livremente.

É aí que alguns pensam: “nossa, 20 reais é muito dinheiro, eu não leio tanto assim para fazer valer a pena”, claro, para uma pessoa que não gosta de ler, é um péssimo negócio e provavelmente nem um Kindle se torna um bom negócio, mas para quem gosta e tem interesse em ler ainda mais é ótimo. Para não pesar tanto na consciência, gosto de levar em consideração que gastamos bem mais do que isso em uma noite no cinema ou em alguma hamburgueria gourmet.

Pois bem, comecei a usufruir do meu período de testes e li alguns livros que tinham no catálogo e que estavam na minha lista para leitura. Em um mês consegui ler dois livros de aproximadamente 350 páginas cada, somando um valor de quase R$50,00, fazendo valer pelo menos mais dois meses de assinatura do Kindle Unlimited.

No fim das contas, até o momento eu já li cinco livros e estou terminando o sexto, tudo isso em um período de 4 meses, levando em consideração que eu assinei o serviço no fim do ano passado.

Ou seja, eu tinha a meta de ler um livro por mês e estou superando-a em dois, pagando apenas R$ 20,00 mensais, R$ 10,00 por livro e com um plus, você não fica com receio de comprar um livro e não gostar, basta ir no site da Amazon, escolher outro, dar alguns pares de clicks e pronto, um livro novinho está em seu dispositivo aguardando para ser devorado.

Espero que até o fim do ano eu leia um mínimo de 15 livros e que com essas e outras dicas faça quem tem preconceito com livros digitais os dê uma chance, afinal, nada melhor do que um bom livro, de papel ou digital.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.