Mais um poema cliché

Um olho é azul, o outro cinza,
um dente dourado, outro branco,
uma mosca se afogou na tinta,
um calango atropelado na pista,

Camaleão fica verde se quiser,
eu fico vermelho por você,
criança apaixonada faz bem-me-quer,
eu corro pro outro lado ao te ver,

Quem não deve, não teme,
temos todo tempo do mundo,
quando me calo, tu geme,
contigo, sinto cada segundo,

Quero uma madrugada sem dormir,
acordar com um beijo de manhã,
se tu se for, meu coração irá partir,
esses clichés foram para você.