Datafolha: muito barulho por nada.
Alexandre Borges
311

Ah se fosse só a situação e a distância. Mas a metodologia tanto de verificação de preferências, quanto de coleção de respostas é viciada e com extensa história dos vícios encontrados em opções apresentadas e amostragem por esse instituto.
Não é a primeira vez que perguntam por que tem uma opção com um candidato impossível (Moro) e 3 pré-candidatos de um partido que só pode apresentar um. E a resposta é velha conhecida: diluir os votos de um lado, enquanto concentra os votos do outro em um candidato aliado aos donos do tal “instituto de pesquisa”.
A realidade é essa: quem leva a sério, discute e faz diagnóstico com resultados de uma pseudo-pesquisa como essa, e crê que a pesquisa do mesmo “instituto” que mostra que todos odeiam as reformas trabalhista e previdenciária pode ser taxado ou de vigarista ou de débil mental com tranquilidade.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated João Bertoncini’s story.