O seu “amanhã” é agora outro ano

E 2015 praticamente acabou. Para muitos aquele ano em que a recessão pesou no bolso, para outros, mais um ano. Alias, depois que você vai ficando mais velho, dizer “mais um ano que passou” demonstra o quão proveitoso aquele ano foi para você, no exemplo, nenhum pouco. Para mim 2015 foi “aquele ano”.

Não foi só um ano marcado pela crueldade com que eu via objetivos deteriorarem a medida que o dólar aumentava. Foi marcado por inúmeras descobertas e amizades, mesmo que a distância. Foi marcado por conquistas a nível de projetos e por várias outros acontecimentos.

Em 2015 recebi meu segundo convite para a LG Digital Experience, passei em Sistemas de Informação na Universidade Federal de Viçosa, fui aceito no BSCUE Mentoring Program (e estou altamente feliz pelas pessoas fantásticas que tive contato por lá!), passei para a fase federal do PJB para Minas Gerais e o resultado final: 12° posição de 8 vagas para o estado de Minas. Não passei para ir para Brasília (embora metade das pessoas que leram uma notícia que saiu sobre mim pensassem que eu já estava de malas prontas para ir para BSB haha, não estava. Na mesma matéria falava que faltava a última fase). Mesmo com isso aprendi a como fazer um projeto de lei (essa parte ninguém costuma valorizar, o aprendizado não é lembrando, nunca). Também passei (beem no finalzinho do ano) para o programa de Embaixadores do Mapa Educação e um dos projetos que sou cofounder foi para Brasília na Conferência Mapa Educação ser apresentado nos estandes em setembro.

Então, se para muitos 2015 foi um ano perdido devido a crise econômica, para mim, foi o melhor que já tive em minha vida. Ano que foi construído com muito trabalho e dedicação.

Amanhã é o começo de um ano que realmente decide minha vida: vou para a faculdade, não vou? vou estudar fora do Brasil ou não? transfer or freshman? poderia escolher o lado “I wanna be a freshman” e me arrepender depois, ou será que não? lá fora: business or international relations? aqui: administração ou ciências econômicas? São Paulo ou Minas?

Tem alguém querendo fazer de 2016 um ano com desafios ainda mais difíceis. Só que este alguém não sabe que eu gosto de desafios, então tomara que que ele não leia este artigo…

But because “Yesterday you said tomorrow” at the beginning of the text?

Primeiro pois fazia vários dias que queria escrever este texto e sempre dizia: “amanhã”. Tal fato se parece com várias situações que enfrentei em 2015 que durante o ano todo disse “amanhã!” e agora cai na real e vejo que amanhã já é outro ano.

Então, meus votos para 2016 são os clássicos: saúde, paz, muita felicidade (da verdadeira, não das selfies onde todos são obrigados a sorrir) e sucesso (do verdadeiro, não daqueles que são vendidos em livros de auto ajuda).

Também desejo que você não procrastine, ou seja, “Yesterday i said tomorrow”. Pode ser uma arma terrível para não ser feliz, não ter paz e nem sucesso.

Desejo que você valorize pessoas que conhecerá e aprendizados vindos das derrotas. Isso muitas vezes é mai importante que vencer.

Bom 2016 para você e sua família!

Show your support

Clapping shows how much you appreciated João Pedro Passos Pereira’s story.