Se é preciso um Relatório estamos muito mal.

Desculpem lá, mas isto não faz qualquer sentido:

1. Em Junho morrem pelo menos 64 pessoas em resultado directo do fogo e da óbvia descoordenação de dirigentes e meios;

2. Em Outubro, a situação na Protecção Civil, não é apenas igual, mas ainda pior. Apesar de estar anunciado pela previsão meteorológica que o calor iria continuar, o governo desmobiliza a operação Charlie, retira os postos de vigia florestal a 1 de Outubro e nada fez na gestão da Protecção Civil para precaver situações semelhantes às de Junho;

3. É preciso um relatório, por mais bem feito que seja, para que as pessoas que pagamos para governarem este país entendam que algo correu mal em Junho?

Não! Desculpem, mas um governo deve prever, depois de aprender com os erros, ainda por cima com erros tão caros em vidas humanas. Porque nada foi feito desde Junho? Esperavam as óbvias conclusões da Comissão Técnica Independente? Que esteve o governo a fazer desde Junho?

A julgar pelo resultado do dia de ontem, e o de hoje ainda por apurar, com pelo menos mais 32 mortos, o governo não governa. Não reflecte, não estuda, não aprende com os erros e, mais grave, não mostra qualquer respeito por si, e em primeiro lugar pelos portugueses.

Este governo merece cair. Se Marcelo não o fizer, então Marcelo é muito pior do que anunciaram os seus primeiros meses de mandato. Seja qual for a situação do partido da oposição, seja qual for a posição desconfortável em que Marcelo se possa vir a encontrar, a única acção humana, digna e de estadista é: demitir o governo por inteiro.

A MAI é apenas a representante do governo que não soube, em 4 longos meses, implementar qualquer medida de precaução que deveria ter sido tomada pelo Primeiro-Ministro face à gravidade do que aconteceu em Junho.

É inaceitável que este governo se mantenha em funções.

Like what you read? Give João Pereira da Silva a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.