A irredutível você

Você é uma unidade irredutível do infinito
 Oscila entre o que é real e o que é mito
 Algo dentro de mim sabe, sem saber
 Que tudo isso é demais para entender

Enquanto isso, sinto-me pequeno
 Provo da vida o veneno
 Engasgo no meu próprio orgulho
 Tentando silenciar o barulho

Do grito que ecoa
 De alguém que voa
 Tentando encontrar o amar
 entre as rochas e o mar

Por isso, você sorri
 Como uma partícula de alento
 Porque sabe que eu vivi
 A felicidade de um momento

No fim, tudo é igual
 Não há nada de anormal
 Em dizer que nunca sentiu
 Saudades de tudo que já partiu.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.