‘O Brasil já foi parte do Paquistão?’ Ou, “A internet responde algo que não foi perguntado”

Uma característica de você ser parte do grupo de pessoas que estavam aí “quando tudo era mato” na internet, é conhecer determinadas ferramentas que nasceram e morreram; sites que vieram e foram; experiências que desapareceram, ou que ainda teimam em morrer.

Dentro dessa última, estão os sites de perguntas, como o Yahoo! respostas. Basicamente, um portal onde qualquer um pode perguntar qualquer coisa, e ser respondido por outro anônimo.

Só que o Yahoo! respostas não é o único. A Internet é mundial, e nesse mundão de Meu Deus, idéias originais só se chamam assim porque ninguém sabe de onde o cara copiou.

Uma das alternativas gringas ao Yahoo! Respostas é o Quora, um site de perguntas e respostas, e que tem uma super comunidade com membros extremante qualificados.

Recentemente surgiu um tópico novo no site, com a pergunta: “Was Brazil ever a part of Pakistan?”, o que pode ser traduzido por “O Brasil já foi parte do Paquistão?”.

Pra qualquer pessoa com o mínimo de noção de geografia/história/política, é uma pergunta absurda! Como assim, Brasil ser parte do Paquistão! Mas, graças à internet, nós temos pessoas como o Mr. William Owen, médico com conhecimento de português.

Ele apontou que, em mandarim, Brasil se escreve 巴西. Quando você avalia letra por letra, você percebe que 巴 é a primeira letra da palavra chinesa para Paquistão (巴基斯坦), e a segunda letra significa Ocidental (西). Portanto, para um natural da língua chinesa, a ideia era até mesmo viável de ser aceita.

História com final feliz? Quem dera. Obviamente o usuário que perguntou originalmente era um grande troll que gostava de fazer perguntas sem sentido, e exatamente uma dessas perguntas pôde ser analisada por alguém capaz de resolver um quebra-cabeças que não existe.

No final das contas tivemos uma resposta aceitável, uma história engraçada, e a confirmação de que a internet pode fazer umas coisas bem lôcas e ter umas pessoas super qualificadas.

Já falei que eu amo a internet?

Like what you read? Give Jorge Rocha a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.