Vamos falar sobre romantismo?

Ele trazia na mochila um chocolate, um pequeno chocolate. Não estava indo para um encontro ou algo assim. Apenas sabia que iria lhe encontrar na aula. Um chocolate faz bem pra qualquer um, ele queria fazê-la se sentir bem. Entrou na sala procurando-a, mas ela ainda não havia chegado. Quando finalmente pôde vê-la, entregou-lhe aquele mimo e viu em seu rosto uma leve ruga de desconforto. Eles estavam saindo a pouco tempo e para ela aquele chocolate só podia significar uma coisa: ele estava apaixonado.

Mas aí é que está um mal entendido, ou talvez uma interpretação errônea da grande maioria. O romantismo está muito atrelado ao amor. Afinal quantas provas já não vimos nos filmes, livros, séries de que o amor tem que ser romântico? Mas na prática, as coisas não precisam ser assim.

O romantismo não revela a natureza dos sentimentos de alguém.

Não dá pra saber se alguém está amando, gostando ou apenas interessado em outra pessoa apenas por suas atitudes românticas. Essa maneira de expressar qualquer coisa que seja diz muito mais sobre quem a pessoa é do que sobre o que ela sente.

Presentar com uma flor, dar apelidos carinhosos, preparar programas a dois com mais proximidade, intimidade e intensidade pode ser feito em qualquer estágio e tipo de relação. Se quero conquistar alguém, essas atitudes podem ajudar. Se quero demonstrar que amo a pessoa com quem estou, essas coisas piegas também são uma boa pedida. Ah, eu só quero sexo! Uma dose de romantismo pode transformar isso em algo mais gostoso.

Há pessoas ainda que são perdidamente apaixonadas uma pela outra, mas não utilizam dessa prática porque não sentem necessidade. Vivem seu amor internamente. E isso não que dizer que amam menos.

Percebe? Cada pessoa pode ou não usar o romantismo quando e pro que quiser. Ser romântico não tem necessariamente a ver com os sentimentos, e tem sim muito mais com a intensidade que se deseja viver uma situação, seja um namoro, um casamento, um primeiro encontro, uma única noite de sexo.

Romantismo é sobre intensidade, muito mais que sobre sentimentos.