Teresópolis: prefeito é afastado após denúncia de morador

Por Klara Wingler, Domeio Conteúdos e Gustavo Ferreira para o Jornalistas Livres


Arlei Rosa-PMDB deixou provisoriamente seu cargo na manhã desta terça-feira (18), durante sessão na Câmara Municipal da cidade

A sessão da Câmara Municipal que objetivou discutir o afastamento do prefeito Arlei Rosa do cargo por má administração de recursos, teve início por volta das 11 horas da manhã. Os vereadores abriram uma comissão processante para analisar provas e discernir quanto à punição administrativa, do até então, chefe do executivo da cidade.

Dos 12 vereadores da casa legislativa, 8 optaram pelo afastamento imediato de Arlei. Cláudio Mello, José Carlos Estufa, Fabinho Filé, Antônio Francisco, Maurício Lopes, Daponte, Carlos Gomes e Luciano Ferreira foram os que votaram pelo afastamento do atual prefeito. O afastamanto cautelar de Arlei do cargo de prefeito é previsto na Constituição Federal.

Foto: Wanderley Peres, jornal O Diário de Teresópolis.

Arlei Rosa está em seu 1º mandato como prefeito de Teresópolis e já é acusado pelo Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro por improbidade administrativa. Vale ressaltar, que Arlei teve suas contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro.

De acordo com a assessoria da Câmara Municipal de Teresópolis, a saída de Arlei Rosa do cargo, ocorrerá após a publicação do afastamento no Diário Oficial do município. Após oficializar o afastamento de Rosa do cargo de prefeito, o então vice-prefeito, Márcio Catão, assumirá a prefeitura.

Licença de uso do chiste: Wanderley Peres, jornal O Diário de Teresópolis.

O ponta-pé

As acusações contra Arlei Rosa chegaram até à Câmara Municipal no início do ano. O cidadão Wilson Fernando Gonçalves Ferreira foi até à casa legislativa municipal formalizá-las sobre má gestão político-administrativa dos recursos do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Municipais de Teresópolis-Tereprev.

Para investigar as acusações, os vereadores nomearam uma Comissão Parlamentar de Inquérito, que apresentará o resultado do trabalho no início do mês de setembro. Em paralelo também foi formada a Comissão Processante, composta pelos vereadores Dr. Carlão, Cláudio Mello e Dr. Habib Tauk.

Enquanto as investigações ainda tramitarem pela Comissão, pode-se dizer que Arlei não é considerado mais o chefe do executivo da cidade serrana de Teresópolis.

Vice-prefeito Márcio Catão e prefeito afastado Arlei Rosa. Foto: Wanderley Peres, jornal O Diário de Teresópolis.
Like what you read? Give Jornalistas Livres a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.