A arte da estratégia — A jornada (7)

A arte da estratégia é uma série de 7 artigos que abordarão aspectos sobre estratégia com foco em inovação e empreendedorismo. Este é o sétimo e último que irá abordar como é a jornada e seus ciclos.

Após observarmos aspectos voltados a empreendedorismo utilizando um contexto sócio econômico, podemos entender quais são os ciclos presentes na jornada em busca de vitórias. Normalmente os resultados são determinados com base em um conjunto como dito anteriormente. Mas se colocarmos a jornada em uma percepção mais macro, chegamos a conclusão de que ela é contínua e inerente ao cenário e seus contextos.

Essa observação pode soar como algo confuso. Porém, vamos imaginar uma luta de Boxe com 3 boxeadores contra 1, por mais que se lute e alcance a vitória, ambas as partes terão que fazer isso novamente, isso é a jornada.

A jornada não consiste em uma única vitória, mas sim na constante busca por resultados que proporcionam momentos de glória e tristeza. Basicamente no mundo moderno podemos observar diversas celebridades que ganharam muito dinheiro e hoje estão completamente falidas.

A idéia sobre explorar mais jornada é fornecer uma percepção mais assertiva sobre o ciclo que se renova constantemente em todos os níveis da natureza. Porém, devemos compreender exatamente o que é. Então, o que é jornada?

trajeto que se percorre.

Simples assim. Se lançarmos uma pedra em um lago, a pedra irá possuir uma jornada e isso irá levar ela para algum lugar, gerando algum efeito no cenário presente. É assim no mundo dos negócios. Quando está buscando resultados no âmbito empresarial as jornadas percorridas possuem muitos cenários e diversos contextos, e muitas vezes é bem longa. Em alguns casos se faz necessário aguardar o amadurecimento seja do mercado, do produto, da matéria prima, articulações e etc. Mas para que a vitória seja algo possível deverá existir um ciclo claro e contínuo.

Diversos aspectos de estratégia foram descritos nos outros artigos como o conjunto representa o ciclo da jornada. Basicamente, o fluxo de conhecimento deve vir de cima para baixo, os pinos mestres devem estar alinhados, o cenário deve ser bem conhecido, a governança deve estar presente e o combate direto deve ser evitado. Isso determina o ciclo básico de uma jornada. Porém, caso exista necessidade, outros aspectos devem estar presentes.

É desejo de todos vencer, mas é uma habilidade para poucos. Vencer não quer dizer apenas se sobrepor ao seu oponente, muitas vezes movimentos que levam a uma vitória são realizados pelo próprio oponente. Garanta o combate seja visivelmente vantajoso e seu oponente poderá cair na armadilha. E assim, não precisará lutar e desperdiçar recursos. No mundo empresarial a definição de lutar é completamente diferente pois é muito mais um jogo de articulações do que de ataques ímpetos.

A constante busca pelo desenvolvimento proporciona que novos caminhos sejam desbravados e que novas conquistas surjam com naturalidade e eficiência. Uma Jornada é a constante busca pela continuidade, seja para fornecer o melhor produto, ou o melhor serviço, ou conquistar algo, é esse motivo que define a consistência das vitórias.

A jornada para todo e qualquer general, deve ser algo gratificante, deve ser algo que possa estar consigo durante toda a sua vida, dia após dia. Pois vencer uma batalha, muitas vezes é fácil. Porém, se manter sempre vencendo exige muito mais do que apenas aptidão.

A grande beleza da jornada está em resultados inconclusivos. Podemos articular movimentos, treinar pessoas, conectar mercados, mas ainda não determinar qual será o resultado. Isso é muito interessante, pois similar a um jogo de Xadrez, cada partida representa o conjunto de todos os aspectos em um ciclo vicioso, caso exista um movimento errado, quem fez pode perder, e a parte interessante é por que ambos podem errar e continuar sem saber como ultrapassar os limites, tornando o combate cada vez mais longo.

Jornada se faz em um ciclo contínuo e inerente de vitórias e derrotas, onde existe a necessidade de entender quais perdas são aceitáveis e quais não são. A presença de sentimentos durante a jornada torna ela mais inconclusiva pois os líder pode ter sua energia reduzida por outros fatores.

É importante ter em mente que sempre existirá uma nova jornada com a possibilidade de vitória ou derrota. Os pinos mestres devem ser manter estáveis para não se abalarem com as perdas e isso deve ser repassado para os demais massivamente. Também é crucial que após as vitórias não exista um alto índice de confiança pois isso dificulta articulações inteligentes e pode levar o exército a lutar com Raiva, deixando-o vulnerável.

Em uma guerra, a luta pelas conquistas persistem até que os objetivos sejam alcançados, em uma empresa deve funcionar da mesma forma. A busca pelo crescimento e desenvolvimento deve estar presente dia após dia, caso contrário a empresa pode não estar mais presente no próximo ciclo.

Mantenha uma regularidade de ações voltadas a produção e planejamento, seja dos pinos mestres, de produtos, serviços e, das propensões de cada peça no jogo. É importante que exista continuidade e que sempre fique claro qual jornada está sendo percorrida.

Por fim, o conjunto que está associado a jornada muda constantemente, com novos jogadores aparecendo e outros desaparecendo, novos cenários, novas conquistas, novas filosofias, novos ideais e etc.

Saiba se movimentar e torne cada jornada agradável com sabedoria.

Esse é o último artigo da série que retrata a "Arte da Estratégia" e sete artigos, abordando aspectos sobre empreendedorismo e inovação.

J.W

Like what you read? Give José Wilker a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.