O que diz o silêncio em um relacionamento virtual?
Lucas Rodrigues
1345

Lucas, que interessante teu texto. Tenho um, baseado no conceito de modernidade líquida, que tem um viés semelhante. Do quanto as redes, de modo geral, imprimiram uma nova configuração às relações, que afetou inclusive nossa afetividade. Parece que o tom do desleixo, de não se importar é que é mais interessante do que qualquer outra coisa.

Mas não é assustador pensar que por trás de cada avatar existe um ser com expectativas em potencial?Será mesmo que somos assim tão únicos e especiais a ponto de evitar o esforço de um simples “fica pra uma próxima”? Precisamos, de verdade, taxar de louco quem insiste por uma resposta?” É por pensar nisso que evito determinadas proximidades por quem se limita de tal forma que nem se questiona a respeito disso. Entendo que a fluidez seja uma característica presente, mas ainda prezo pela informação como forma de cuidado com uma expectativa alheia e desconhecida a mim, enquanto para o outro pode significar bastante.

E no fim, tudo que queremos é poder rir disso tudo mesmo.

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.