Ódio aos semitas judeus


Apesar da alcunha “judeublasfem”, não sou judeu, tampouco descendo de judeus, sou um mero cristão, que não anistia judeus sobretudo pela sua empáfia, seu ego inflacionário, capitalista, que demasia até hoje do genocídio nazista promovido por Hitler para se vitimizar. O judaísmo é uma raça individualista, judeus são natos egoístas que só visam o dinheiro, sobretudo o dinheiro, todavia, há exceções (como Jesus).

Sabemos que, no que se refere a termos monetários judeus desenvolvem uma extrema atelofobia insuficiente, em razão da sua demasiada ambição. Não estou escrevendo isto aqui para disseminar meu ódio aos judeus, tampouco contundi-los, estou reivindicando bases teológicas que qualifiquem total inocência dos semitas judeus na segunda guerra mundial.

Não vou justificar meus argumentos, pois quem rege meus atos é a minha mente, consciente e veemente:

No outono de 1843 Karl Marx escreveu um ensaio chamado “Sobre a Questão Judaica” (em alemão: “Zur Judenfrage”) esse ensaio foi uma das tentativas de Karl para qualificar a tentativa dos judeus de objetificar o materialismo histórico — desta forma, vemos que até o legado histórico os imbecis dos judeus queriam converter e se capitalizar disto — .

O ensaio criticava dois estudos sobre a tentativa dos judeus de conseguir emancipação política na Prússia de autoria de outros dois idiotas: hegeliano e Bruno Bauer. Que argumento pode contradizer esse feito egocêntrico e capitalista dos judeus? Enfim, não vou delongar este relato, mas você pode saber mais sobre clicando aqui.

Abaixo vou deixar alguns dados que afamam meus argumentos expostos acima:

Os Judeus por de trás do Comunismo e o Capitalismo;

Capitalismo: Um projeto judaico;

Judeus: Os donos do mundo;

Para encerrar de forma cordial, peço veementemente que boicotem esta página: http://judaismohumanista.ning.com/ Esta página promove diretamente de forma canalha a vitimização dos judeus.

Cordialmente,

Judeus Blasfemam.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.