Confusão

Vontade de falar com alguém, e não falar com ninguém. Vontade de gritar e calar. Vontade de explodir os mil pedacinhos que estão em confusão dentro de mim. Vontade de fazer com que tudo se junte de novo e faça algum sentido. Vontade de entender tudo, mas não pensar em nada. Vontade de sumir sem olhar. Vontade de correr e voar. Vontade de encolher e acolher. Vontade de só deixar doer e esperar curar. Vontade que o tempo passe, mas volte. Vontade de matar a fome, mas não de comer. Vontade de dormir, de aquecer, de chorar até secar e cessar. Vontade de tudo, sem vontade de nada.