Eu te amo

Me perdoe querido

Por lhe privar de ouvir

Aquilo que tanto deseja

Aquilo que sei que sinto

Tanto

Mas me custa dizer.

Sabe, nosso nós é novo

Mas esse coração meu, não.

Ele foi plural com outros antes de você,

E carrego as cicatrizes dos finais até hoje.

É certo que nenhum nós antigo foi tão completo quanto o nosso agora,

Mas eu peço que entenda, meu bem

Que eu vou lhe dizer.

Num dia desses de companhia e cumplicidade,

Vou olhar nos seus olhos cor de mar

A calmaria vai me abraçar

E vou dizer.

O verde vai ficar azul de céu

E quando as três palavras sairem da minha boca

E do meu medo

Vou flutuar em seus olhos.

Enquanto as palavras ecoam na sua mente,

E você boia nas ondas do meu cabelo.