TRILHA SONORA,

sobre os sons desse novo lar

Que loucura, estou só no ninho do lar. Meu novo lar, cheio de amor, ainda, e cheio de perspectiva.

Que saudade, que saudade linda. Vou atrás de coisas belas e que me tragam mais vida, a vida que encontrei e que agora não me escapa do sonho. Tudo se faz chão para mais viveres, mais sorrires e mais momentos inéditos. Não vou abrir mão de cada espaço de tempo, nesse tempo, que me permita tais euforias. Que venha toda a inspiração do mundo, quero me cobrir de pétalas de poesia, me inundar nas trocas de palavras, de abraços. Quero sentir calor e sentir. Sentir sem parar de sentir por um momento. Me disponho e me predisponho ao carinho, à experiência, ao desconhecido, aos laços que ainda desconheço e que me soarão inevitáveis no tempo seguinte.

E ainda estou aqui, com esse nó de alegria desabrochando na alegria da música. Estou aqui, deslumbrando do momento de aconchego no lugar que escolhi e que me escolheu. Estou a deslumbrar essas chamas de incógnita, esses fervos e frevos suaves de paz. Vamos levar tudo junto, vamos correr e dançar lado a lado, vamos percorrer, enfrentar, descobrir. Vamos encontrar, desencontrar e reencontrar. Tudo é palco, tudo é show. Todos fazem parte desse elenco extraordinário e insubstituível. Cada um na sua peça individual, na sua contribuição unitária e solidária, no seu parecer jeitoso e tremendo que não deixa brechas pra falta de amor. É momento de viver, de fazer, de escrever, de pintar. É hora de escola, de trilha sonora. De mais e mais historia.

E nos clássicos da musica de juventude, ainda mais jovem que agora, me perco na incerteza dessa letra Ana Julia que me faz vibrar. Nas vibrações daquele que canta, respira, suspira e reclama do não saber do que vem. Pois se soubesse, não reclamaria. Apenas piscaria, prepararia o terreno para garantir que o que estivesse vindo não deixasse de vir. Para garantir que a vida se desenrolasse no seu tempo. Por fim, para aquele que nunca acreditou em destino, fica difícil lutar contra a força das ondas que regem a vida e contra a sabedoria que parece enlaçar cada trevo e cada curva dessa energia. Um beijo de amor, de esperança no mundo e no coração dos loucos que partilham da ideia. Afinal, a loucura é uma questão de opinião.