Deve ser o glúten

(conto-roteiro, experimentação literária)

Despertador. Abre os olhos. Ainda na cama, boceja a noite mal dormida. Café, só café, para acordar os ossos. Toca o celular. Era uma mensagem do grupo do trabalho. Um banho corrido. Bipe do celular, 30 mensagens. Nada sério, apenas mais um bom dia e correntes. Senta no computador de casa. Roda o mouse para o fim da página. Nada para ler. Tudo para ver. Sempre as mesmas, sempre novas. Atualiza. Lê novamente a legenda de uma foto bem produzida na serra mais bonita. Outra na praia mais azul. Já não sabe se… “E a matéria sobre aborto que passou há pouco?” Não, não acha. Roda. Vai e volta. “Não estava embaixo da última postagem do Lu?”… Não. Deve ter visto ontem…“Como era mesmo o título? Ah, era algo como: o sofrimento da mulher solteira.” Não, espera. Essa era outra matéria e falava de alguma coisa sobre as mães. “Foi a Ju que postou. Ou a Fê.” Entra no perfil das amigas. Achou outros compartilhamentos, mas não a matéria que procurava. Sem tempo, curte as novas postagens e olha o relógio. Última atualização antes de sair. Time line: Guerra na Síria. Reserva de Nióbio em território indígena. Chacina. O congresso nacional acaba com o licenciamento ambiental. Abaixo assinado. Pelo fim da caça às baleias. Muro. O de Berlim? Não. Outro muro. O do Dória? O do Trump? Sei lá… O importante é ver. O que há para ser visto? CINZA…CINZAS. Sai de casa. Atrasada. Celular na mão. Dedo dormente. Atravessa a rua sem ver o semáforo aberto para os carros. Buzinas. No susto olha para o céu e lembra: “dizem que tem eclipse.” “Preciso de uma Selfie! Coloco os óculos escuros?” Metrô. Gente. Pressa. Marca com o Ti, o lance do Chope no evento de domingo. Mais de 3 mil confirmados. Trabalho. Computador do trabalho. “Textão” de dois parágrafos e oito linhas. Lê. 15 comentários. Alguns maiores que o textão, por pouco. Likes. Corações. Petralha. Sou contra. Coxinha. Sou contra. Abre matéria sobre política. E outras matérias. 10 maneiras de acabar com a solidão. As séries do Netflix mais vistas na Islândia. Aprenda inglês em 2 meses. Quem é você no desenho da Disney? Mobilização pelo desastre de Mariana: salva para ler depois. Faz o Teste. Florisbela. Quem é Florisbela? Mensagem no celular. “Viu a parada de Mariana? horrível, onde vamos parar? Ninguém faz nada, né? Cadê o governo?…Mas aqui, mudando de assunto, amanhã tem eclipse.” Em uma das mais de vinte abas abertas a matéria era: a lua retrograda vai melhorar o humor dos capricornianos. “Qual o Signo do Temer? Vai que…” Planilhas. Barulho. Luz. Dor de cabeça. “Será que cumprimentei o Zé quando cheguei?” Manda mensagem. Meio dia. Almoço. “Me indicaram um restaurante vegano, onde fica mesmo?” Google Maps. Traça rota. 10 minutos de Uber. Mesmo assim, decide comer pipoca no Largo do Machado. Rua lotada. Bombas. Gás de pimenta. Manifestação pelos salários atrasados. Atrasando o transito. “Não dá pra protestar domingo?” Banca de jornal. Compra cigarros, chocolates e um copo de mate gelado. Manchete: menina é morta por bala perdida na favela da maré. Dentro da escola. Era vagabunda. Pediu pra morrer. Mas não estava na escola? Foi bala de bandido. Nó. Garganta seca. “Deve ser o glúten”, “devia ter comido tapioca, mas pipoca tem glúten?”. Google. Semáforo. Malabares e crianças vendendo bala. Bandido tem cor. Bandido tem cor. Bandido tem endereço. Volta para o escritório. Sobe de escada, recomendação médica. O chefe chamou. Corte de gastos. É a crise. Culpa do… De quem mesmo? “É, acho que preciso consultar meu mapa astral”. Vertigem. Quis parar, pensar sobre… O telefone toca. “Atualizei meu Instagram?”. Foto: os pés sobre a mesa, com filtro e legenda: Fim do expediente. Elevador. “Devia ter trabalhado melhor, tenho sempre tanta coisa pra fazer”. Lembra do psicólogo às 19hrs. Mas o protesto atrasou todo mundo. Pega o celular na bolsa. Mensagens. Time line. Atrasando. Atrás. “Estou procurando o que mesmo? Ah, o telefone do psicólogo”. Sessão adiada. Metrô. Selfie do Rô com o eclipse. “Mas, o eclipse não era ontem?” Dá um like. Rola a tela. Foto do gatinho da Ana. Receita de torta de Nutella com marshmallow, granulado, leite ninho, brigadeiro de limão e batata rostie. Batata rostie? Tá no automático. Casa. Banho demorado. pensa na fome. Supermercado? Já era, passou das 22hrs. “22hrs? O tempo voou”. “Preciso de férias”. Google. Onde tirar férias e conseguir as melhores Selfies. Promoção de passagem para o caribe. Conheça o Brasil. FGTS. Empréstimo fácil consignado. Aluguel de carros em Cancun. Os melhores restaurantes veganos. “Ah, foi aqui que vi o restaurante! Amanhã eu vou, é que hoje não deu tempo”. Insônia. Calor. Google. Como dormir bem no verão. 28 truques para quem sofre com a privação do sono. Como produzir bem dormindo 4 horas por noite. Cientistas e economistas afirmam: trabalhar 16 horas por dia ajuda a manter a jovialidade. Corta. Café. Trabalho. Cansaço. Dor no estômago. “O que será que comi ontem?” Deve ser o glúten.