Moda vegana é sustentável?

É possível perceber uma grande simpatização entre as notícias e reportagens em veículos de comunicação para perceber o quanto os termos vegano(a) e veganismo estão em circulação. Segundo o relatório de pesquisa do Sebrae o conceito se resume a excluir, na medida do possível, todas as formas de exploração e de crueldade contra animais, tanto na alimentação, vestuário ou para qualquer outro segmento.

A moda vegana está reunido cada vez mais um público maior ao redor do globo, devido a isso a JWT Intelligence publicou o estudo The Future 100 — Trends and Change to Watch 2018 com a moda vegana sendo uma forte tendência.

Moda Vegana — Fonte: https://www.abouther.com/node/10311/fashion/fashion-news/10-vegan-fashion-pieces-own-now

É um fato de que não apenas os animais sendo afetados pela indústria da moda, mas também o ecossistema como um todo, um exemplo é o couro tingido, que gera um grande problema ambiental devido aos químicos tóxicos utilizados que são despejados nos rios.

Com um público vegano ou simpatizante da causa em números significativos, designers e cientistas vêm desenvolvendo novos materiais na indústria têxtil, como couro de abacaxi ou de uva, tecidos tecnológicos e a utilização de fibras naturais como o bambu.

No início do movimento as fibras sintéticas eram utilizadas constantemente, justificando a ausência das matérias de origem animal, o que ecologicamente falando não é sustentável, já que tais fibras são derivadas do petróleo e demais componentes hostis ao ambiente, com as práticas atuais de gênese natural, o veganismo está ganhando maior força e destaque no mercado com seus novos e diversificados produtos que até então não se podiam considerar sustentáveis.

Inúmeras marcas estão começando ou adotaram essa ideologia, a grife Stella McCartney não utiliza em sua marca nada de couro ou seda, em 2016 o grupo Armani anunciou o fim da utilização de peles em seus produtos. Saindo do mercado de luxo há marcas brasileiras que unem consciência e estilo uma delas é a marca de sapatos Insecta Shoes, que utiliza reaproveitamento de roupas, garrafas plásticas e borracha reciclada, outra empresa é a Canna na confecção de suas bolsas de couro ecológico.

Insecta shoes e Canna — Fonte: https://www.hypeness.com.br/2015/07/selecao-hypeness-10-marcas-veganas-para-ficar-por-dentro-da-moda-consciente/

Ao aderir o estilo vegano na moda, incorporamos valores de consumo consciente, sustentabilidade e preservação da vida animal, a discussão de um mercado mais preocupado com questões éticas e ambientais, assim como com a procedência daquilo que é utilizado no processo produtivo, não só ajudando o meio ambiente.

Referências:

BEMGLO. Veganismo no universo da moda. Disponível em: < https://blog.bemglo.com/veganismo-univero-da-moda/>. Acesso em 28 out. 2018.

JUSBRASIL. Veganismo no mundo da moda é tendência mundial. Disponível em: < https://anda.jusbrasil.com.br/noticias/207808761/veganismo-no-mundo-da-moda-e-tendencia-mundial>. Acesso em 28 out. 2018.

JWT INTELIGENCE. The Future 100. Disponível em: <https://www.jwtintelligence.com/trend-reports/the-future-100-2018/>. Acesso em 28 out. 2018.

MARIE CLAIRE. Consumo consciente. Disponível em: < https://revistamarieclaire.globo.com/Moda/noticia/2016/07/consumo-consciente-saiba-como-aderir-moda-vegana.html>. Acesso em 28 out. 2018.

VEGANISTAS. Moda vegana em 2018. Disponível em: <http://www.veganistas.com.br/moda-vegana-em-2018/>. Acesso em 28 out. 2018.