4 coisas que o Startup Weekend mudou na minha vida

Texto traduzido. Original em: http://www.techstars.com/content/startup-weekend/four-ways-startup-weekend-changed-life/

Em dezembro de 2013, participei do meu primeiro Startup Weekend. E em dezembro de 2016, o negócio que construímos naquele final de semana finalmente foi lançado.

Parece um bom momento para refletir sobre os últimos três anos — e compartilhar algumas das coisas que aprendi com outros empresários em ascensão que podem estar onde eu estou, dentro de três anos (ou um pouco mais cedo!)

Então, aqui estão quatro coisas que mudaram na minha vida após o Startup Weekend:

Menos tempo de surf

O que é um pouco irônico, porque todo o nosso negócio se baseia no surf. Mas logo percebi que ter uma startup significa trabalhar nos finais de semana, as noites e até nas madrugadas. Então, essa era praticamente todas as vezes que eu costumava estar na praia.

Mas não tem problema — tudo vale a pena. A emoção de construir um negócio a partir do zero é um zumbido que é (quase) comparável a uma grande onda.

No entanto, é importante afastar-se e manter alguma perspectiva também. Um pouco de tempo no mar é uma ótima maneira de fazer isso, ou o que você gostava de fazer antes de começar o seu negócio, certifique-se de guardar um pouco de tempo para isso também. (Observe o subtítulo, ele não diz que não mais tempo para surfar!)

Melhorou o meu currículo

Entrei no Startup Weekend como um verdadeiro novato no mundo empresarial. Eu era redator antes (e continuo por metade da minha semana de trabalho). Mas eu aprendi mais sobre marketing e promoção de um negócio nos seis primeiros meses do que eu aprendi nos cinco anos anteriores da minha carreira.

Eu não acho que essa escala de aprendizagem é única para os marqueteiros também. Comece a executar seu próprio negócio e você estará aprendendo coisas novas o tempo todo.

Você terá muito mais para colocar no seu currículo após o lançamento da sua própria startup. O único problema é que você pode nunca querer ser empregado novamente!

Mais Confiança

Nunca tive a intenção de começar uma startup. Mas uma vez que minha ideia foi selecionada, eu sabia que tinha que executa-la.

Isso significava fazer algumas coisas que não eram naturais para mim. Fazer pitch. Colocar uma camisa e ir às reuniões com potenciais investidores. Networking.

Descobri que quanto mais você faz essas coisas, mais fáceis se tornam. Depois de um tempo, eu até comecei a aproveitar a experiência.

As pessoas realmente não são tão assustadoras como você acha que elas são!

Então, digo por experiência própria — se eu posso superar o nervosismo de ficar em pé em um palco ou me aproximar de alguém “frio” para pedir ajuda, qualquer um pode. E sua empresa será melhor por isso.

Mais ideias do que nunca

Eu não me lembro de ter tido uma ideia para um negócio antes de pensar no Johnny on the Spot .

Mas agora que eu passei pelo processo de levar um negócio da ideia para o lançamento — agora eu passo o tempo todo conhecendo a história de outros fundadores e agora eu tenho lido inúmeros livros e artigos sobre a construção de um negócio — estou tendo uma nova ideia toda semana.

O princípio fundamental de cada negócio é o mesmo — você está encontrando uma solução melhor para um problema do que qualquer coisa atualmente disponível. Como empreendedor, sua perspectiva muda — você aprende a ver os problemas de uma maneira diferente e a perguntar “Como isso pode ser melhor?”

Aprender a focar em uma única ideia de cada vez é importante. Mas buscar constantemente melhorar o “status quo” é uma qualidade que irá te servir para alcançar o sucesso ou a falha de qualquer negócio.

Compartilhe

Like what you read? Give Juliana Antunes Machado a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.