#01 Larissa

‘’Erro de quem acredita que casualidade seja só sexo’’

Acordei com uma dor de cabeça muito característica de uma ressaca da porra logo de manhã. Olhei pro lado e tinha uma mulher de cabelos crespos e bem da minha cor, negra,só de calcinha (confesso que eu não acordava com uma imagem tão prazerosa de se ver dessas há muito tempo).Quando me habituei, percebi que aquela situ era só consequência de uma noite de bebidas e muitos flertes.

Levantei da cama com muito cuidado e concentrada pra não despertar o sono daquela mulher seja lá quem ela era. Fui caminhar até a porta e vi um maço de cigarro no chão (Era gift, motivo o qual não me fez me abaixar pra ver se ainda tinha cigarro dentro). Olhei pra trás pra conferir se ela ainda estava dormindo e passei o olho por cima da cabeceira dela. Tinha um livro. Fui caminhando cuidadosamente até lá pra ver qual era; ‘’O mundo de Sofia’’ com alguns grifos e anotações que, muito provavelmente, foram feitos por ela.

- Bom… dia… — ela disse, entre bocejos.

- Bom dia.

ficamos em silêncio por um tempo, só consegui ouvir o rádio do vizinho tocando uma música que parecia ser do ‘’Audioslave’’.

- E aí, bonitona, lembra de alguma coisa? — A estranha disse com um sorriso no rosto e uma voz rouca de quem acabou de acordar.

- Muito pouco — eu disse. Sem graça dela perceber que eu também não lembrava o nome dela.

- Hm..

- Qual o seu nome? — perguntei pra quebrar o suspense.

- Larissa e o seu é… Juliana, certo?

- Isso mesmo. Eu já estou indo embora, fica tranquila.

- Pode ficar.

Pareceu muito sincero o ‘’pode ficar’’ dela e como eu já estava ali mesmo…

- São que horas?

- Hmm…09:35. Quer assistir tv? — Larissa sugeriu.

Depois disso ficamos a manhã toda assistindo ‘’Bojack horseman’’ e alguns ep’s de Grey’s anatomy. Fumamos alguns cigarros, nos beijamos. E as vezes acho que essa foi uma das manhãs mais gostosas que eu já tive com uma estranha… que já não era mais estranha, era a Larissa.