Antígeno

Organismo cria defesas ao ser estimulado por outro fator externo


Era uma daquelas noites que tudo tá meio fora de lugar e você só quer beber. E encontrar um conforto.

“Oieeeee!”
“Minha libriana favorita, aliás a única”
“Ai pois me abraça”
“Tá bêbada já, né?”
“Desde às três”
“UAHUAHUAHUAH”
“E tu, como tá?”
“Melhor”
“Ainda?”
“Mais ou menos”
“Ai, amigo…Desdobramentos?”
”Não, nada de novo”
“Mas tu tá legal?”
“Saca aquela música? ‘I thought I’d be ok till I hit that floor’? Foi bem isso, haha. Mas tô muito melhor. Aliás tô numa civilidade impressionante. Agora que já levei a porrada do chão na fuça eu tô entendendo melhor a big picture. Acho que o que me incomodou no fim das contas foi a falta de coragem, sabe? Que eu continuaria meio trouxa pela falta de coragem. Eu sabia o que podia rolar. Só esperava mais…coragem. Podia ter falado logo.”
“Faltou bolas né?”
“Deve ter faltado. Novamente Björk certissima sobre você oferecer o que as pessoas querem e na hora elas não tem bolas pra lidar”

“Pois é. Foi isso que doeu sabe? Dá uma sensação de que isso não é pra mim. Vide meu histórico. Me contentar com o que tenho, me bastar”
“Claro que não! Escolhe esse tempo pra se focar em ti então”
“Foi isso que fiz da última vez sabe? O foda é isso. Meio que se repetindo. Um padrão. Talvez não seja realmente pra mim”
“Tu precisa parar de colocar tanto as pessoas na tua frente. Tu se joga demais e coloca todo mundo num patamar acima de ti, como se tu não merecesse mais que isso. PARA COM ISSO”
“A sensação que eu tenho é essa, sabe?”
“Tu devia parar de procurar ouro em merda. Sério. É só merda. E tu sabe que é e futuca até o fim. Vai sempre mais fundo. Tu nunca ia achar ouro ali”
“Eu tenho uma sensação que aquilo é o máximo e que me faz bem. Que é dali que vai sair”
“Não vai. Quando você achar ouro, você vai saber. Eu achei o meu ouro. Você vai saber quando achar”
“Tu acha que eu posso ser o ouro de alguém um dia?”
“Eu tenho certeza que é”
“Eu espero. Enquanto isso, dou um tempo do garimpo. Na verdade já tinha dado”
“Isso. Foca em ti. Em se cuidar, se amar mais. Produzir”
“Isso eu preciso. Mesmo.”
“Isso, migo.”
“Brigado”
“Pior pessoa”
“AHUAHAUHA. Tu socaria? Daria na cara?”
“Se eu socaria? Eu seria a primeira da fila! HAHAHA”
“AHAHAH. Eu te amo, sabia?”
“Eu também te amo.”

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.