Harry Potter e o Enigma do que tacontesendo com a minha vida

Nota do Autor: Neste post você vai achar várias pequenas sketchs de comédia, onde a ideia é parodiar algum conceito de Harry Potter. Algumas piadas ruins foram usadas entre cada história para servir de transição. Espero que gostem.


Estação de Trem

A plataforma estava com sua neblina característica do clima frio de Londres. Pessoas andavam de um lado para o outro tentando achar seus locais de embarque. Eles pareciam mais perdidos que o normal naquele dia.

Dois amigos vinham se aproximando de uma parede de tijolos que dividia duas plataformas ao meio. Ambos vinham carregando suas malas em carrinhos de bagagem. Um era moreno e baixinho; e o outro era ruivo e mais alto.

- Então, quem vai primeiro? — Perguntou o ruivo.

- Ah, eu vou — Respondeu o moreno baixinho.

Ele se posicionou de modo a ficar de frente para a parede e começou a correr em direção a ela com velocidade, carregando seu carrinho a sua frente. Foi então que ele se chocou violentamente contra a parede. Seu carrinho bateu primeiro e em seguida ele caiu por cima do carrinho e depois no chão, se debatendo de dor.

- Minha nossa! Harry, você está bem? — Preocupou-se o ruivo, se aproximando para socorrer o amigo.

- Claro que não Ron, acabei de me tacar em uma parede — Ele respondeu irritado — Afinal, o que aconteceu com o portal? Ele não ficava aqui? — Completou ao se recuperar e conseguir se apoiar nos cotovelos.

- Acho que sim. Não sei o que aconteceu. Espere, vou perguntar para aquele guarda

Ron se levantou e foi de encontro ao guarda que estava passando ali perto.

- Com licença senhor, que plataforma é essa?

- Me desculpe, mas não vou saber lhe dar essa informação.

- Mas o senhor não trabalha aqui?

- Trabalho sim, mas acontece que estamos passando por uma reforma e ainda não foi decidido muito bem onde vai ser cada plataforma. Então ainda não foram colocadas as plaquinhas de identificação.

- Então como eu vou saber qual a plataforma número 10?

- Creio que não vou poder lhe ajudar nisso também.

Ron voltou ao seu amigo após agradecer o guarda, mesmo que não tenha conseguido uma informação útil. Ele contou o que havia descoberto para Harry.

- Então como vamos achar a plataforma certa para entrar? — Quis saber Harry.

- Não faço ideia. Acho que vamos ter que testar todas — Respondeu Ron.

- Então você é o próximo a se tacar na parede.


O que o Coringa perguntou para o padrinho do Harry Potter?
“Why so SIRIUS?”

Aula de Defesa contra as Artes das Trevas

- Muito bem alunos, hoje vamos aprender alguns feitiços de defesa contra coisas ruins… mais especificamente: Pessoas ignorantes — Iniciou o professor enquanto alguns alunos ainda se posicionavam em seus devidos lugares.

O professor foi até o canto da sala e puxou uma grande cabine por uma base com rodinhas até a frente.

- Eu gostaria de um voluntário para começar a aula — Disse entusiasmado.

Nenhum aluno se manifestou. Isso fez com que o professor tivesse que tomar a iniciativa de escolher um aluno ao acaso para poder dar continuidade à sua aula.

- Que tal você Neville? — Disse apontando com sua varinha — Vamos lá, se levante e venha até aqui.

O garoto desajeitado se levantou e foi até o local indicado, tremendo de nervosismo.

- Dentro dessa cabine, está um Bicho-Papão. Uma criatura terrível que toma forma de coisas ruins. Mas que é bem simples de combater. Porém, é necessário um feitiço diferente para cada forma que ele pode tomar. E se vocês leram o capítulo do livro que eu pedi, não terão problemas nessa aula. Neville, você está pronto?

- Ah, não senhor — Disse o garoto se tremendo todo.

- Pois pegue sua varinha e se prepare que abrirei a cabine.

O professor abriu a porta da cabine e lentamente uma pessoa começou a sair lá de dentro.

- O que eu faço agora professor?

- Calma Neville. Primeiro, temos que identificar que tipo de ameaça ele apresenta.

- Que absurdo! Essa sala está toda desorganizada, os alunos usando suas varinhas e o professor encorajando esse tipo de coisa — Disse a pessoa que acabara de sair da cabine.

- Eita, esse é um apoiador da intervenção do Ministério da Magia na Educação. Rápido Neville, acho que você sabe qual feitiço usar. Use-o rápido, antes que ele fale mais alguma besteira.

- Valar Lerunslivros! — Conjurou Neville.

Após lançar o feitiço, um raio luminoso saiu da ponta de sua varinha e atingiu a criatura, empurrando-a de volta para a cabine que se fechou após recebe-la de volta. Os alunos começaram a aplaudir a boa performance de Neville.

- Muito bom Neville. Muito bom mesmo — Cumprimentou o professor — Quem é o próximo?

Hermione se adiantou para ser a próxima. Ela pegou sua varinha do casaco e acenou com a cabeça para o professor, indicando que estava preparada. O professor abriu a porta da cabine e novamente, uma pessoa saiu de lá.

- Muito bem, agora concentre-se em descobrir qual ameaça essa criatura apresenta para poder lançar o feitiço adequado — Advertiu o professor.

O ser que havia saído da cabine começou a observar ao seu redor por um breve momento até que fez o primeiro comentário.

- E o aborto hein galera? O que vocês acham? Eu acho um absurdo esse negócio de aborto e sou contr-

Antes que ele pudesse terminar a frase, Hermione o interrompeu e lançou o feitiço prontamente.

- Conhecimentus Adiquiritus!

Todos voltaram a aplaudir quando a criatura foi lançada de volta para dentro da cabine. O procedimento se repetiu. O professor chamou mais um aluno. Era a vez de Harry.

- Com calma agora Harry. Preste bastante atenção no que a criatura vai dizer — Dizia o professor enquanto abria a porta e mais uma vez, saia uma pessoa lá de dentro.

Quando a criatura saiu, Harry já sabia o que fazer pois reconhecera ela como seu tio Vernon Dursley. Seu tio que o havia “criado” enquanto Harry não tinha idade para ingressar em Hogwarts. Harry se lembrou de todos os momentos em que teve de aturar as coisas absurdas que ele falava e sabia exatamente o único feitiço capaz de lidar com pessoas como ele, ignorante, homofóbico, machista e extremamente conservador.

Harry lançou seu feitiço sem pensar duas vezes.

- Avada Kedavra!



Salão principal de Hogwarts

Começava mais um ano letivo em Hogwarts. O salão amontoava-se cada vez mais de alunos chegando e tomando seus lugares nas grandes mesas que identificavam suas casas. Haviam quatro: Grifinoria, Sonserina, Lufa-Lufa e Corvinal. Os alunos do primeiro ano ainda não foram resignados às suas respectivas casas, por isso, se amontoavam na frente do salão, onde o Chapéu Seletor faria as devidas divisões.

- Muito bem, reúnam-se aqui na frente e prestem atenção — Começou a Professora McGonagall — Quando vocês ouvirem seus nomes, venham até a frente e coloquem o Chapéu na cabeça que ele escolherá sua casa. Esse Chapéu, consegue ver dentro dos seus pensamentos. Consegue ver suas aspirações e crenças. Até mesmo seus segredos mais ocultos.

Os alunos ficaram ansiosos. Comentando com seus colegas sobre suas preferências.

- Harry Potter! — Anunciou a professora.

O garoto se adiantou e foi até a frente colocar o Chapéu, que não demorou muito para fazer sua escolha.

- Grifinoria!

Os outros alunos sentados nas grandes mesas aplaudiram.

- Hermione Granger! — Voltou a anunciar a professora.

- Grifinoria! — Repetiu o Chapéu.

Os outros voltaram a aplaudir.

- Draco Malfoy — Chamou mais um.

O jovem de cabelos dourados subiu os degraus e pôs o Chapéu na cabeça. O Chapéu parecia confuso. Ficou um tempo se mexendo, até que deu um espasmo de susto.

- TIREM ELE DAQUI! ME TIREM DA CABEÇA DESSE GAROTO!

A professora se assustou e o removeu prontamente. Draco também se assustou e se afastou com um salto para a frente.

- Esse garoto precisa ser removido desta escola imediatamente. Não tem futuro este daí. Ainda é jovem, mas tem a cabeça de um velho do século passado — o Chapéu começou a se explicar.

Os alunos pareciam confusos. Não estavam entendendo o que ele queria dizer.

- Eu vi na mente dele que ele apoia as ideias de Voldemort. Ele é contra o aborto e a favor da intervenção militar do Ministério da Magia. Ele acha que em Hogwarts só deveria ser admitido quem é sangue puro. Como pode uma criança ter uma mentalidade atrasada dessa?


Cantada infame:
“Gata, deixa eu esconder meu Basilisco na sua Câmara Secreta?”

Salão principal de Hogwarts

Os alunos se reuniam para o almoço.

- Ei Harry, você viu o que chegou no correio do Malfoy essa manhã? — Perguntou Ron ao se juntar a seu amigo na mesa.

- Não. O que foi?

- Ele ganhou uma iWand 7 plus dos pais dele.

- Não brinca! Essa é só a mais potente varinha da atualidade. Ela é super-resistente, a prova d’água, tem o dobro de alcance de Wi-fi e ainda consegue projetar os gifs do jornal Daily Prophet em 4k — Entusiasmou-se Harry.

- É…o que ele não consegue com o pai rico dele. Ano passado ele ganhou uma Nimbus 3000 de Natal com motor 2.0, injeção eletrônica, cabo acolchoado de seda de aranha gigante e estacionamento automático, que não precisa usar magia — Ron sentiu-se injustiçado.

- Pois é… Eu estou com a minha Magic 4 há três anos e ainda não consegui juntar o suficiente para comprar uma nova. A madeira já está toda acabada, e desde que eu usei ela lá no Lago Negro no Torneio Tribruxo, ela trava nos momentos em que eu mais preciso. Fiquei de recuperação em Defesa contra as Artes das Trevas porque ela travou no exame final e eu não consegui usar o feitiço — Desabafou Harry.

- Entendo… A minha também já está bem velha a coitada. Meus pais têm sempre que esperar a Black Friday de cada ano para comprar alguma coisa para mim e para os meus irmãos.

- E ainda tem a minha vassoura. Depois que quebrei a Nimbus 2000 que ganhei do meu padrinho, eu tive que pegar um financiamento lá do Banco para poder continuar treinando no time de Quadribol. Mas agora estou endividado e não posso comprar uma varinha nova nem os livros da aula de Poções do Snape. Por isso estou na aula de Adivinhação.

- Ah, então era por isso. A Ginny achava que você estava evitando ela. Que mudou de turma por causa dela. Ela também ia fazer a aula do Snape esse ano — Disse Ron

- Ah, bom… Isso também. Não me leve a mal, mas… Sua irmã está ficando muito grudenta. Quer que eu fique com ela o tempo todo, não gosta quando eu falo com outras garotas e ainda queria fazer um perfil de casal no Feitiçobook. Já está passando dos limites.

- Hum, complicado. Eu evito entrar no Feitiçobook por causa da Hermione e os textões dela defendendo os direitos dos Elfos, falando que eles deveriam ser livres, que é um absurdo que eles ainda sejam escravizados e tudo mais. Eu concordo com ela, mas as vezes é um pouco chato — Foi a vez de Ron desabafar.

- Não deve ser tão ruim assim. Pelo menos você não tem o Dobby como amigo no Feitiçobook.


Insultos aleatórios:

Sua mãe é tão feia que se o Basilisco olhar pra ela, quem vira pedra é ele.

Sua mãe é tão gorda que o Chapéu Seletor colocou ela nas quatro casas.

Sua mãe é tão fedida que nem o Dobby quer uma meia dela.


Dormitório da Grifinoria

- Harry, você pode me passar os gifs da aula de hoje? Eu esqueci de salvar — Pediu Ron.

- Poxa cara, não vai dar. Eu ainda não atualizei o meu Varinha’sApp. Ela não envia gifs ainda, só envia imagens em jpeg mesmo.



Quarto

Hermione e Ron estão deitados na cama juntos. Por dentro dos cobertores ele tentam se manter em silêncio para que ninguém ouça o que eles estão fazendo. De vez em quando, um gemido ou outro escapam. Alguns segundos de cobertores se mexendo, Ron deita-se para o lado, decepcionado.

- O que foi? Algum problema? — Pergunta Hermione.

- Sinto muito amor… Não sei o que aconteceu — Ele levanta o cobertor e olha para baixo com um olhar triste ao perceber a perda de um certo volume.

Hermione deita-se ao lado dele, pensativa. Após alguns segundos, ela começa a procurar algo na cômoda ao lado da cama.

- O que você está fazendo? — Ron quis saber.

- Tive uma ideia — Ela disse ao achar sua varinha — Já que ele não quer subir, vou fazê-lo subir.

- Peraí, o quê?

- Wingardium Leviosa!


Quais personagens do Harry Potter tem pressão alta?

“Os ComenSAIS da Morte”

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.