Frota ameaça e processa feminista

Na edição de 22/05/2014, no programa Agora é Tarde, Alexandre Frota contou ao apresentador do programa, Rafinha Bastos, que, anos atrás, estuprou uma mãe de santo e chegou a fazê-la desmaiar com a força com qual pegou no pescoço dela.

Na entrevista, Frota narra os detalhes do crime entre encenações e gargalhadas do apresentador do talk show e da plateia. O episódio terminou com o apresentador Rafinha Bastos pedindo “uma salva de palmas para essa história maravilhosa”.

Entrevista causa revolta

O comentário gerou revolta de internautas e autoridades que protestaram contra o ator e repudiaram a declaração dele nas redes sociais. Além disso, o Intervozes encaminhou mais uma denúncia de violação de direitos humanos praticada pela Rede Bandeirantes ao Departamento de Acompanhamento e Avaliação do Ministério das Comunicações.

Nas representações, é destacada uma extensa relação de normas em vigor para a radiodifusão e demais leis do ordenamento jurídico brasileiro e pedida a responsabilização da Band pelo ocorrido. Ao Ministério Público Federal, também foi solicitado o direito de resposta aos grupos ofendidos pelo programa.

Entre as inúmeras manifestações na internet, estava a da ativista feminista, militante do coletivo Juntas!, Sâmia Bomfim, que criou no Facebook um evento com o nome de “Mutirão para levar Alexandre Frota para o camburão. Estupro é crime!”, página que rapidamente viralizou pela internet, ganhando, em menos de um dia, o apoio de mais de 5 mil pessoas.

“Era aquela época em que todo mundo criava evento fake no Facebook, para conversar sobre assuntos sérios e até bobagens. Eu então fiz o evento com uma amiga com o intuito de dar voz para a campanha que estava acontecendo. As pessoas estavam indignadas. No programa, ele descreve a cena com tom de escárnio, contando detalhes. O Rafinha Bastos, inclusive, pede para a plateia aplaudir a história maravilhosa” — contou Sâmia ao jornal Extra ( 31/07/15).

Frota chegou a escrever uma nota de esclarecimento na página do evento. Não bastando, procurou Sâmia, e resolveu ameaça-la.

— Eu até achei que era fake, não acreditava que ele foi até o meu Facebook para me ameaçar. Mas era ele mesmo e me disse aquelas coisas, que eu via “ver só”. Disse que eu estava caluniando ele, “falando aquele monte de mentira”. Na época, eu pensei que não ia dar em nada. Eu até pensei em fazer alguma coisa, mas depois achei que não fosse valer a pena. Ia gastar tempo e dinheiro. Até que semana retrasada recebi uma intimação policial para ir à delegacia, já que ele tinha feito uma queixa contra mim por calúnia e difamação — contou Sâmia ao jornal Extra (31/07/15).

O caso ainda é investigado pelo 2º DP, que não passou detalhes sobre a apuração.

O caso segue na justiça. Frota já foi chamado para prestar depoimento Fórum Criminal da Barra Funda, em São Paulo. A Promotoria Criminal do Ministério Público instaurou um procedimento investigativo contra o ator. A promotora responsável pelo caso, Silvia Chakian, explicou que esse é o primeiro passo da investigação.

Chakian afirma ainda que o discurso do ator mostra intolerância religiosa e incita o estupro, que é crime. Assim, após a repercussão negativa do caso nas redes sociais, Frota disse que o caso narrado não passou de uma brincadeira.

Solidariedade à Sâmia Bomfim! Frota na cadeia!

Se você quer manifestar apoio para a ativista Sâmia Bomfim e acha que quem deve responder na justiça é Alexandre Frota, assine o abaixo-assinado:

Mexeu com uma, mexeu com todas!