18/07/2017 18:25

Hoje eu acordei cansada de tanto pensar em você. Decidi comprar um livro novo e mergulhar em um tipo de literatura que nunca me agradou pra que eu precisasse usar todo o meu foco e me concentrasse apenas nas páginas.

Li 119 páginas e pensei em você numas 77. As que não falavam de amor e a dor causada pelo mesmo falavam de coisas que são tão parecidas comigo que te imaginei lendo e dizendo "nossa, isso é muito a sua cara".

Eu queria fugir de você, fugir das coisas que eu penso que você faz quando eu não olho, fugir do medo constante que tenho de esboçar uma reação quando alguém fala seu nome — e eles sempre falam, e no fim das contas eu te achei em quase todas as poesias que li.

Já fechei esse livro umas três vezes, xinguei um palavrão bem fodido no fim de um poema umas trinta, pensei em colocar ele no canto da estante e só ler de volta quando te esquecesse umas trezentas vezes. No fim das contas eu só estou fazendo uma pausa pra te dizer o quanto eu odeio pensar em você.

Eu odeio te ver em todos os rostos, te ouvir em todas as musicas, escutar sua risada de deboche em cada piada ruim que vejo. Eu detesto te ler nos lugares, te cheirar nas almofadas, te sentir no vento. Eu não suporto mais você.

Ps.: Outros jeitos de usar a boca — rupi kaur
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.