ENTREVISTAS E HISTÓRIAS COM OS JOVENS DO CCJ FORTALEZA


Na tarde ensolarada de terça-feira conversamos com diversos jovens que passaram pelos projetos e que hoje fazem parte do CCJ.

Entre eles a Misi, que faz parte do grupo Maria das Vassouras e do Tambores de Safo. Ela falou como é ser jovem, mulher e negra numa comunidade como PICI. Ela se emocionou diversas vezes falando sobre os jovens negros assassinados na comunidade, em especial um garoto de 12 anos que foi apedrejado há alguns dias atrás. Falou sobre a necessidade de mudanças na política de drogas para que crianças deixem de ser vítimas do tráfico.

No final da tarde, Savia Augusta emocionou a todos com sua entrevista. Além de contar sua trajetória nos projetos, falar sobre sua ida à Noruega, em um intercâmbio em 2010 com a OD, nos contou sobre seu projeto de contação de histórias dos povos africanos e sobre a importância da valorização da identidade negra nas crianças e adolescentes.

Sávia terminou a entrevista com a Canção dos Povos Africanos, emocionando a todos.

No anoitecer, acompanhamos uma aula da Oficina de Teatro facilitada pelo José Soares: jovens da comunidade ensaiando e treinando na CCJ

Kátia Visentainer

Like what you read? Give JUVENTUDE OD/AIN a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.