Clássico’s diário #31 — Assimetrias

Trópicos Utópicos — Eduardo Giannetti

A verdade precisa ser perseguida; o erro nos persegue. Mentir para os outros exige a máxima atenção; mentir para si mesmo presume driblar a atenção. A astúcia calculista é diabólica; a espontaneidade, divina. A preguiça é ladeira abaixo; a ginástica, ladeira acima. A derrota educa; o poder corrompe. Acordar cedo é um ato de vontade; adormecer é se deixar levar. Na tentação caímos; ao dever nos soerguemos. O pecado comete-se; a obrigação cumpre-se. — Eduardo Giannetti.

Belíssimo… o que é que nos perseguimos mesmo? A síntese das coisas Aristoteles aconselhou. Uma vez um amigo me falou que a vida se dá nos extremos. Pode ser que seja verdade, Eduardo expôs as consequências.