Iniciantes do Youtube

Popularização da plataforma faz crescer o número de pessoas interessadas em criar conteúdo

O Youtube é uma das plataformas que mais cresceram na internet, cerca de 80% das pessoas que possuem acesso a internet no país consomem conteúdo em vídeo pelo site. Com isso, cada vez mais pessoas entram no Youtube para produzir seu próprio conteúdo, e a maioria dos jovens e adolescentes desejam se destacar na plataforma.

Um bilhão é o número de usuários do site de vídeos do Google, de acordo com informações internas da empresa. Esse número representa cerca de um terço de todas as pessoas que utilizam internet ao redor do mundo. Desse número, mais de 82 milhões são brasileiros de acordo com o Instituto Provokers.

i8 Para ver todas as estatísticas disponibilizadas pelo YouTube clique aqui

Com um esse número de pessoas conectadas a plataforma e vários casos de sucesso através do site, muitos jovens e adolescentes querem seguir essa profissão de criador de conteúdo, uma vez que é necessário apenas uma câmera e acesso a internet para ter um canal no Youtube.

Alguns Youtubers (como são chamadas as pessoas que fazem conteúdo para o Youtube) são verdadeiras celebridades, fazem teatros, escrevem livros, gravam filmes e são convidados para todo tipo de ação publicitária. Esses influenciadores digitais que possuem destaque no canal de vídeos são usuários do site desde antes de o Youtube ser tão popular no Brasil e virar uma profissão para algumas pessoas, porém são poucos, comparado ao número de usuários, que conseguem fazer dinheiro com seu conteúdo.

Jovens que estão iniciando agora no Youtube encontram dificuldades em serem conhecidos na rede, porque há muitas opções de conteúdo e o público prefere algo mais profissional, como é o caso de Thaís Mota, que assiste vídeos por 2 a 3 horas diárias e diz que “Youtubers mais conhecidos geralmente me chamam mais atenção pela qualidade dos vídeos e possibilidades de conteúdo por terem acesso a estúdios e locais que alguém que está começando não vai ter”.

Apesar de já haver grandes influenciadores no Youtube , muitos jovens criam canais para se expressar mesmo que tenham poucas visualizações, como é o caso de Cleyton Santana. Segundo ele “como meu canal debate questões raciais e a proposta é desconstruir preconceitos, então diferente de outros Youtubers que visibilizam o número de inscritos eu vejo só quem eu consegui alcançar e passar uma mensagem”.

Cleyton Santana em um vídeo sobre profissão e raça

Nathália Braga está no YouTube desde 2010, mas só se afirmou como Youtuber um ano atrás acha que o motivo de tantos jovens desejarem ser youtubers é “pela possibilidade de fama, ganhar dinheiro e todas essas coisas (…) Além do reconhecimento, ainda está no mesmo patamar que as celebridades da TV e outras áreas tradicionais, ou seja, ser Youtuber não necessariamente é ser subcelebridade”.

Canal de Nathália Braga

Ao serem questionados se ainda há possibilidade de se destacar no Youtube mesmo começando agora, Nathália e Cleyton concordam que sim. “Ainda é possível sim, o Youtube é uma plataforma multifacetada, cada pessoa interagem de uma forma. (…) Tem espaço pra todo mundo”. Afirma Cleyton. Já Nathália concorda, mas destaca que é preciso ter um diferencial “Hoje o mercado no Brasil já está mais consolidado, com nomes fortes. Esses casos servem pra identificar o que dá certo ou não, mas por outro lado limita o olhar de muitas pessoas que estão começando e acabam por reproduzir os mesmos conteúdos”.

Like what you read? Give Karen Merilyn a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.