Por que você deveria TERMINAR este relacionamento agora mesmo

Antonio e Joaquina: o casal mais apaixonado que você respeita.

[Os nomes e situações aqui são fictícios. Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência]

Antonio e Joaquina estão juntos há 8 anos. Ambos tem 35 anos de idade. 
Jovens, bem sucedidos profissionalmente, nenhum filho por enquanto.

Só querem curtir a vidinha a dois: jantares em bons restaurantes e viagens românticas.

Compraram um apartamento na Vila Mariana, um bairro ótimo, perto do trabalho deles.

E a festa de casamento? Foi um luxo total! Mais de 300 convidados e a lua de mel foi em Cancún.

Hoje eles estão curtindo o sábado a noite na casa da sogra.

Joaquina, sua esposa, está sentada ao lado dele no sofá, rolando a timeline do instagram, julgando a amiga Joneuza: 33 anos, solteira que sai pra balada todo final de semana, viaja sozinha e conhece várias pessoas por ai, um crush em cada viagem.

Então ela pensa: “aff Joneuza não tem vergonha na cara! Parece uma adolescente, não tem responsabilidade, onde já se viu, desperdiçar dinheiro em baladas e viajando sozinha! Coitada… se ela tivesse a sorte de ter um marido maravilhoso, um casamento estável, talvez estaria mais feliz, assim como nós, né amor?

Nessa hora, ela dá uma cutucada no marido, distraído no sofá, rolando os stories do Instagram.

- Oi amor. Desculpe, não estava prestando atenção, diz Antonio, que estava olhando os stories do Inácio: um amigo divorciado que está curtindo uma Pool Party cheia de mulheres gostosas de biquíni, neste exato momento, em Angra dos Reis.

Inácio convidou o casal para ir, mas a esposa disse que eles não podiam, por causa do aniversário de 72 anos do sogro.

Em seguida, entra na sala aquela tia chata perguntando:

“E ai, quando é que vocês vão ter um filho? Cuidado hein Joaquina! Você já tem 35, vai ficar cada vez mais difícil engravidar.”

Joaquina se sente mal.

Ela se sente pressionada a ser mãe, mas sente que não está preparada. Ela queria reformar o apartamento primeiro ou fazer um intercâmbio para aprender italiano em Roma, junto com o marido, claro.

Antonio não tem a menor vontade de aprender italiano. Ele prefere jogar vídeo game e as vezes um futebol com os amigos.

De vez em quando, ele olha o instagram da ex namorada, as vezes manda um direct pr’aquela colega de trabalho gostosa que ele sente um tesão absurdo quando ela vai pra firma com aquela calça apertada.

Mas Antonio tem um casamento feliz, um emprego estável, uma esposa maravilhosa! O que mais ele poderia querer?

E a Joaquina? Ela fica totalmente incomodada quando Joneuza chega no trabalho contando sobre seu final de semana agitado em Florianópolis.
 Ela conta que pegou 3 boys diferentes em uma única noite!

“Aff que ridícula!”, pensou Joaquina, sentindo um desejo absurdo de fazer as mesmas coisas que amiga faz, mas preferiu dizer que acha repulsiva uma vida tão promíscua.

Eu? Sentir vontade de curtir a vida assim? Imagina! Sou uma mulher casada muito bem feliz! Tenho um marido maravilhoso! O que mais eu poderia querer?

O que tem de errado no relacionamento de Antonio e Joaquina? 
Absolutamente NADA. 
E é exatamente esse o problema. Não tem nada de errado. Nada acontece. A rotina é sempre a mesma.

De acordo com o I.K.P., Instituto Karen de Pesquisa (sim, eu mesma) 90% dos casais (hétero ou homo) mantém o relacionamento por puro comodismo.

Apenas 10% estão felizes de verdade em seus relacionamentos.

Sim! Eu acredito que tem muita gente em um relacionamento longo apenas porque tem medo de terminar, porque dá trabalho separar.

Vish! É muita burocracia! Seria muita loucura terminar assim “do nada”? Sem nenhum “motivo”? Mas estar infeliz já não é um motivo para terminar?!

Não estou dizendo que TODOS os relacionamentos são infelizes e tem uma rotina chata, aliás, não existe nenhum problema na rotina.

O problema está em viver uma vida MAS DESEJANDO ter outro estilo de vida, saca?

Antonio e Joaquina acreditam estar felizes juntos, é claro que eles já foram muito felizes até algum tempo atrás, mas agora sentem vontade de experimentar coisas novas.

Joaquina sonha em fazer um intercâmbio e até quem sabe conhecer um italiano gatíssimo em um bar de Roma.

Antonio apenas queria poder encher a cara com os amigos na casa de praia do Inácio, em Angra dos Reis.

Não tem nada de errado em desejar estas coisas. Então por que eles não conseguem realizar esses desejos?

Porque se sentem PRESOS ao “relacionamento perfeito” que construíram juntos.

A gente passa a vida desejando ter coisas que nem sempre são o melhor para nós. 
Devemos ter um casamento feliz e duradouro, um carro, um apartamento próprio, uma carreira profissional de sucesso.

Se você é mulher, sente vergonha de estar “solteirona” depois dos 30. Deveria estar com a vida resolvida, filhos e um bom marido, não é mesmo?
 
Vivemos seguindo o script de uma vida feliz para provar pros outros que podemos nos encaixar naquele padrão dos comerciais de margarina.

E assim, as pessoas seguem suas vidas: incompletas, julgando o estilo de vida alheio, que parece muito mais interessante.

É por isso que tem tanta gente casada no Tinder.

É por isso que tem tanto cara comprometido mandando mensagem safada no direct das amigas solteiras (eu mesma, recebo várias, com uma certa frequência).

Ai eu me pergunto: Por que casou? Por que continua namorando se gosta de pular a cerca, mesmo que seja só pela internet?!

A resposta é simples: 
Essas pessoas preferem continuar DESPERDIÇANDO suas vidas em um relacionamento INFELIZ, INCOMPLETO, pelo simples fato de não se sentirem capazes de TERMINAR, porque sentem medo de ficar sozinhas, ou porque dá muito trabalho separar.

Ninguém precisa de um grande motivo para terminar um relacionamento.

Se você sente uma enorme vontade de fazer certas coisas e percebe que essa relação está te LIMITANDO, sinto muito dizer, mas você está PERDENDO SEU TEMPO NESSA RELAÇÃO.

Eu sei, não é tão simples, é doloroso, dá um baita trabalho, mas se você nunca sair dessa zona de conforto, vai continuar infeliz, engando a si mesmo.

Perdendo seu tempo e o tempo de outra pessoa.

Joaquina, vá fazer o seu intercâmbio na Itália, vá beijar muitos italianos nos bares de Roma!

Antonio, vá curtir o final de semana enchendo a cara na praia com seus amigos!

Não tenham medo de terminar esse relacionamento!

Parem de se sentir culpados por não conseguirem gostar dessa pessoa que parece ser tão “perfeita”. 
Não é loucura terminar um casamento depois de anos juntos.

Loucura é desperdiçar a vida que já é tão curta, sendo infeliz. 
Isso sim dá medo; o restante, você supera.