Abri os olhos, nem por isso acordei.

Fechei de novo, preciso dormir mais, aproveitar o final de semana.

Começam os pensamentos enquanto meus olhos seguem fechados: “o que eu quero? Pra onde eu estou caminhando? Onde eu quero chegar? O que vou encontrar lá?”.

Não é mais sobre amor romântico, não é mais sobre se sentir sozinha. A raiva passou, vamos ao próximo passo. Estive muito melhor assim. Chegou o próximo passo. As perguntas são outras, as decisões são outras, a culpa não é mais minha. Não existe culpa aqui. Não tem lugar.

Escolhi o que comer, o que beber, o que ver na televisão. Onde ir, com quem ir, quem ver, quem conversar, pra onde olhar.

É mais fácil ser só, a verdade é essa. A luta é ter uma relação, hoje, só quero lutar por mim mesma. Mas sei onde vou chegar.

Dessa vez eu não estou no escuro, meus olhos já estão abertos.