Vida alfabetizada

Oba, volta as aulas! Voltas as aulas de um filho na alfabetização! Letra cursiva!! Sempre achei super marcante a etapa da alfabetização, é um novo mundo que se abre! O mundo das letras, da independência, da autonomia, das regras, dos limites, da liberdade…da resiliência! O mundo de novas conquistas por seus próprios olhos! Poético, não?!

Realidade! Vamos para a realidade? Dever de casa! Páginas e mais páginas de exercícios de treino de letra cursiva! Criança repete exaustivamente cada letra, cada curva, sem tirar o lápis do papel! A firmeza da escrita, marca o papel e cansa a mão! Escreve, escreve e escreve! Não, não está bom! Borracha! Faz de novo! Borracha! Com capricho! Faz uma, duas, três, quatro, cinco….vinte vezes a mesma letra! Cansaço! Inquietude! Respira, pausa, melhora, bufa irritado e começa toda a repetição novamente! Incentivo, falta pouco! Meu filho pega no lápis, com força…agora é a letra “q”! Primeira tentativa, errada! Apaga! Segunda, errada! Apaga! Terceira, feia! Apaga!!

Antes da quarta tentativa, ele fala:

- Mamãe, eu não sou bom em letra cursiva! Eu não consigo! Eu não sei fazer!

Os olhos poéticos expressam cansaço e frustração!!! A essa altura já estávamos os dois cansados! Mas diante desta frase….ganhei paciência e fiz massagem na sua mãozinha cansada, e enquanto o massageava pedi que ele respirasse fundo! E assim ele fez, um suspiro de alívio, provavelmente por eu ter sido paciente com ele! Olhei nos seus olhos e falei:

- Meu filho, você é bom! Você pode conquistar TUDO que quiser. Para isso, é preciso acreditar em você mesmo e treinar muito!

Encorajado pegou o lápis e escreveu o “q”…uma, duas, três…vinte vezes!

Dia seguinte! Estava digirindo, com as crianças no banco de trás, precisava cortar toda a pista e entrar logo a seguir. Os carros vinham em velocidade média e não havia sinal de trânsito. Ao embicar o carro para cruzar a pista expressei não saber se conseguiria, demonstrando uma certa dúvida e insegurança. Meu filho, ao me escutar, rapidamente me lembrou:

- Mamãe, você se lembra? Você. precisa acreditar, você consegue tudo que quiser!

Eu com o coração transbordando de orgulho, atravessei a pista com tanta coragem que nem me lembro de ver os carros em minha direção. Me alfabetizei na vida!

Obrigada, meu filho! Obrigada por me lembrar que nós podemos TUDO que queremos…porque a nossa história quem escreve somos nós! Nós somos os autores e protagonistas das nossas vidas! Qual será a história da sua vida?