PlayStation Pro, Xbox Scorpio, suposto PlayStation 5. Precisamos?

Bom, pra começar devo dizer que esse texto reflete apenas a minha opinião sobre o assunto. Se houver algum mamífero lendo isso aqui, pode discordar a vontade. Mas sem atacar a mim. Sem fanboyzismo, se alguém for discordar, favor argumentar solidamente e apresentando fatos.

O intuito desse texto é principalmente evidenciar a obsolescência programada. Irei pegar os exemplos acima e comentar sobre cada um, avaliando seus ônus e bônus para então decidir se realmente são necessários.

PS4 PRO

PS4PRO

Suporte Nativo para resoluções 4K e HDR (High Dynamic Range)

Já iniciamos com uma mentirinha. Veja bem, o PS4 PRO não tem suporte nativo para tais resoluções. O console vale-se de um recurso chamado upscaling. Essa tecnologia consiste basicamente em pegar as imagens originais, esticá-las e então reprocessá-las para simular 4K. Ainda assim não é 4K, ainda menos nativo. Não esquecendo que, para tu perceberes a diferença, precisará necessariamente possuir uma televisão 4K.

Nova GPU, gráficos mais refinados.

Vou deixar abaixo um vídeo de Uncharted 4 rodando em um PS4 em comparação a um PS4 pro. Pessoalmente, o que pude perceber é uma levíssima redução de serrilhado. Nada que justifique um console novo.

Acho que esses dois tópicos são os únicos relevantes a se falar sobre o PS4PRO. O design dele é muito semelhante ao PS4 Slim, porém me parece que resolveram fazer um “andar” a mais para ser a laje onde rola aquele churrascão.

XBOX Sorpio

(imagem não oficial)

O que temos de informação a respeito da Project Scorpio até agora são promessas, promessas e promessas. De que será o console mais potente da geração, e blá blá whiskas sachê. Mas como diria Tyrion Lannister, palavras são vento. O jeito é esperar o anúncio da E3 e ver no que dá. Só reafirmo o que eu disse antes: esse texto será mais sobre a real necessidade de novos consoles, independente de suas melhorias. Só que para ser justo, antes preciso mostrar o que cada um tem de novo a oferecer. Vamos focar nas informações que já temos, ok?

Kit de desenvolvimento

Aparentemente, a microsoft disponibilizará um Kit de Desenvolvimento do Scorpio para as empresas que irão produzir seus games. Juro que quando vi isso achei que seria numa pegada mais indie, para pequenas empresas produtoras de games. Mas não.

Muito pouca coisa mostrada.

Esse kit, aparentemente, será entregue para toda e qualquer empresa que estiver desenvolvendo algum game para o Scorpio. Aí começam as minhas especulações… porque uma empresa de grande porte necessitaria de um kit de desenvolvimento mostrando FPSzinhos numa telinha? Certamente devem ter um software a parte para controlar o FPS do game sendo desenvolvido bem como gerar gráficos para observações e afins. A não ser que essa seja uma espécie de controle de qualidade partindo da Microsoft. O jogos teriam que ser necessariamente testados ali, rodando no console. Ainda assim acho bem estranho.

Para saber mais a respeito do Scorpio nas palavras de Phil Spencer, chefe da XBOX, clique aqui.

(Suposto) PlayStation 5 para 2018!! Sério cara, ano que vem.

Imagem obviamente não oficial que me deu gastrite.

Aqui só uma pergunta: Porque?

Obsolescência Programada e Consumismo.

Essa é a chave de tudo. Pra quem não sabe o que significa, uma breve explicação: Obsolescência Programada é quando o sujeito ou uma empresa desenvolve um produto de forma em que ele fique ultrapassado rapidamente, instigando o consumidor a consumir sua nova versão.

Não me entendam mal: Eu sou da área de tecnologia e sei que a mesma avança a passos largos. Sem querer dar carteirada, até porque quem sou eu pra isso. Mas por ser da área, digo que a melhoria tecnológica destas tantas variações de consoles que estão sendo lançados no mercado não é justificável. Na verdade basta entender um pouco de tecnologia que isso torna-se perceptível.

Da Sony, ainda quero acreditar que será possível fazer apenas o anúncio do PlayStation 5 em 2018, para só então lançá-lo em 2020. Pra mim seria o mínimo.

Certamente o PlayStation 5 já está em fase de desenvolvimento, isso é o movimento natural do mercado. Na minha opinião a Sony detêm os melhores consoles da atualidade, mas ainda tem muito a crescer. Veja a biblioteca de jogos que o PlayStation 3 gerou, que tu podes ter um comparativo. Isso é porque ele teve bem mais tempo de mercado.

Uma coisa que vale tanto pra Sony como para a Microsoft, é que ambas poderiam ter lançado o que lançam hoje, em 2014. Talvez o preço fosse um pouco mais elevado na época sim, eu chutaria uns 70 dólares mais caro, mas ainda assim é mais justo que dar uma de mercado de celulares e lançar n variações do mesmo produto. Eu entendo que o objetivo de qualquer empresa é lucrar, mas o que vem sendo feito ultimamente, particularmente acho um exagero que beira o desrespeito.

O que aconteceu, para tentar descrever, é que a Microsoft com o xbox one lançou n. A Sony foi lá e lançou 2n, e vinha dando uma bela de uma lavada. Aí chega o Xbox Scorpio e lança n³. É bom por um lado, pois mostra que sempre há como aperfeiçoar.

Talvez seria mais interessante (para o consumidor) lançar consoles customizáveis, sujeitos a uma melhoria. Tipo um PC mesmo. Um console no qual tu poderia melhorar o desempenho, mas teria como certo de que todos os jogos daquela geração rodariam normalmente, sem tu ter que comprar um novo console inteiro. Porém sei que na realidade atual do mercado de consoles este é um pensamento utópico. Nesse momento tu deve estar pensando: ai, monta um PC gamer. Bom, não é má ideia, mas os custos iniciais são muito maiores do que o de um console. Os custos com manutenção, idem.

Concluindo, do meu ponto de vista, novos consoles são desnecessários. Até então vimos uma melhoria escassa, que não justifica a compra de um novo console. A meu ver, encurtando a vida útil de um console, corre-se o risco de perder espaço no mercado. Se for feita uma pesquisa de mercado, garanto que a maioria do público alvo dirá que ainda é cedo para a nova geração.

Creio que seja hora de grandes empresas tentarem parar de engolir uma a outra lançando coisas extremamente forçadas e em curto prazo, e fazer algo bem feito do início, porque dá sim. Assim sobra mais tempo para pensarem em produzir games, melhorar a conexão de internet nos consoles, desenvolver mais recursos, e deixar a nós, o público alvo, mas satisfeito.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.