Porque ser guiado somente pelo Google pode te fazer um profissional superficial

O Google, há anos, tornou-se o maior buscador da história da internet, e não é por menos já que ele possui em média 20 bilhões de pesquisas diárias, o que equivale 35 mil por segundo. Isso varia de buscas avançadas ou até mesmo sobre coisas banais e irrelevantes.

Com essa autoridade toda, o buscador acabou ganhando espaço para o conhecimento dos usuários conectados à internet para pesquisar qualquer dúvidas que eles tivessem, mas o que ultimamente pode ser notado, é que o buscador tornou-se um antro para especialistas superficiais.

Com certeza ele se faz necessário em variados momentos da vida das pessoas, o Google é um bom lugar para você complementar conhecimentos, pesquisar e se aprimorar, mas se você necessita aprender algo do nada, é necessário ter mais do que ele, a presença de uma pessoa ao seu lado pode ser essencial.

A urgência de empresas e até mesmo da vontade de crescer profissionalmente pode atropelar conhecimentos, causando danos irreparáveis na carreira e até mesmo na vida de um profissional, pois ultimamente é visível que pode-se pensar no “por que eu preciso pagar por uma aula se eu posso pesquisar tudo no Google e de graça?” simples, é porque você precisa ser guiado, o Google não conhece seu segmento, ele não está ali para saber como você trabalha ou o que você pode fazer para chegar no seu objetivo, então como seu trabalho pode não ser superficial se você não quer investir em outros meios sem ser uma pesquisa rápida?

Para muitos segmentos você verá milhares e milhares de artigos, vídeos, anúncios, dicas, técnicas e promessas que irão fazer de você a pessoa mais incrível na sua vida profissional/acadêmica ou o que for, e é aí que mora o problema, pois o que se vê é o genérico ou algo técnico demais, nunca algo que fale com você como você gostaria se viesse de uma pessoa ao seu lado te indicando o caminho correto a seguir, não o deixando às cegas, no achismo e nas promessas.

O Google é, sem dúvida alguma, o maior e melhor buscador, sem ele o que seria de nós? Mas você já parou para pensar que talvez estejamos usando-o da maneira incorreta? Será que nós não estamos utilizando-o de maneira abusiva sendo que esperamos dele uma receita de bolo que ele não pode nos dar? Uma coisa é fato: por conta desse pensamento estamos nos tornando profissionais preguiçosos, vivemos de achismos e superficialidades, pois deixamos de lado a voz de profissionais capacitados para pessoas que nos dão dicas genéricas. O Google pode ser a solução de seus problemas, mas ele pode não ser a solução da sua empresa.