Novelas da Barbie e Youtubers mirins

Remexendo a timeline do Facebook numa manhã de domingo chuvosa e fria encontro mais um daqueles posts saudosos dos brinquedos de antigamente.

Entre eles, a chamada Barbie grávida, que tinha uma barriga fake carregando um bebê recém-nascido.

A curiosidade me fez jogar o termo “Barbie grávida” no Google. Um dos primeiros resultados era um vídeo do You Tube com as mesmas palavras no título.

O resultado não poderia ser mais surpreendente: me deparei com o primeiro capítulo da “Novela da Barbie grávida”.

Foi então que descobri que a série é interminável. Tem novela da Barbie fura-olho da amiga, a Barbie mãe de trigêmeos, a Barbie que é deixada pelo marido no dia da foto da família e etc.

As crianças do século 21 estão roteirizando, editando e publicando as suas brincadeiras com as Barbies através de novelas no You Tube. Está ficando tudo documentado e exposto na internet.

A brincadeira não é feita apenas por crianças brasileiras.

Há em inglês:

E em espanhol:

E esses vídeos foram encontrados só numa pesquisa rápida — não duvido que não tenha em outros idiomas!

Há sempre dois lados da mesma moeda: ao mesmo tempo em que essas crianças estão exercitando a criatividade num nível mais elevado que as gerações anteriores (já que agora roteirizam e editam seus próprios filmes); elas também estão sendo expostas numa rede e comunidade que ainda não está preparada para ter crianças produzindo conteúdo para outras crianças.

Aqui no Brasil, várias “Novelas da Barbie” são feitas por Youtubers mirins, que além de produzir as histórias, ensinam as outras crianças a fazer toda a casinha da boneca (com direito a tutorial de balanço a geladeira), passando ainda por dicas de como fazer a barriga de grávida com massinha de modelar.

Enquanto adultos tentam achar formas de como lidar com a internet e entendê-la, crianças de menos de 10 anos já entenderam, já estão usando e já estão produzindo conteúdo para entretenimento.

Definitivamente, elas não precisam mais de uma TV Globinho para se divertirem.