Sérgio Mendes

Sérgio Santos Mendes (Niterói, 11 de fevereiro de 1941) é um músico e compositor brasileiro de bossa nova.

Sérgio Mendes começou com o Sexteto Bossa Rio, gravando “Dança Moderna” em 1961. Viajando pela Europa e Estados Unidos, gravou vários álbuns com Cannonball Adderley e Herbie Mann, chegando a tocar no Carnegie Hall. Mudou para os EUA em 1964 e produziu dois álbuns sob o nome de “Brasil ‘64”, com a Capitol Records e a Atlantic Records.

Foi nos EUA que começou o grupo Sérgio Mendes & Brasil 66, alcançando sucesso lançando a canção “Mas que Nada” de Jorge Ben Jor, em versão bossa nova.

Passou um longo tempo lançando discos que obtiveram pouco sucesso comercial. Seu reencontro com o grande público se deu em 1984, com o lançamento do disco e hit Never gonna let you go, chegando a quarto lugar nas paradas. Pouco depois lançou o álbum Confetti, contendo entre outras músicas Olympia, feita para as Olimpíadas de 1984 em Los Angeles.

Nos anos 90, criou a banda Brasil 99, com a qual gravou o disco Brasileiro, que, além de levá-lo de volta às paradas de sucesso, lhe rendeu o Grammy de 1993 na categoria”World Music”. Tem mais de trinta discos lançados, e o mais recente deles conta com participações especiais de, entre outros, Stevie Wonder e Black Eyed Peas.

Like what you read? Give Karol Guinodi a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.