5 Motivos pra Greys Anatomy nunca acabar

Greys Anatomy entra hoje no seu 12º ano no ar fazendo muito sucesso e novos fãs a cada temporada. Em tempos de Netflix, onde o que predomina é a representatividade na tv e no cinema, Greys é pioneira. Seria a fórmula Shonda Rimes de personagens fortes, representativos e diversos o segredo para o sucessos subsequentes? Talvez. Mas agora vou te dar 5 motivos bem simples pra Greys Anatomy NUNCA sair do ar, por motivos, A HUMANIDADE AGRADECE.

1.Greys Anatomy não tem padrões estéticos: É ISSO MESMO! A série possui um elenco super diversificado. E quando o assunto é padrão de beleza, Greys dá aula. Quem não lembra da cena em que Callie é pega só de calcinha dançando sozinha. A atriz Sara Ramírez que interpreta a Dra Torres disse certa vez que ficou surpreendida quando viu a cena no roteiro. Apesar de ser linda, Ramírez não está nem perto de ser o padrão de beleza Hollywoodiano. Nessa escola que Lena Dunham(GIRLS) diz que é professora, Callie Torres é PHD. Outro exemplo incrível é a Bailey, a cirurgiã geral também não se enquadra nos paradigmas de beleza da tv. O que acho incrível nela é como a Shonda retrata a personagem, uma mulher poderosa e sexual. Afinal, quando você viu uma atriz baixinha, negra e gorda tendo VIDA em alguma série além de estereótipos de patinho feio. Eu não lembro de nenhuma.

2. Greys Anatomy não é sobre um cara: Sabe o Teste de Bechdel, Greys tira de letra. Tem muita mulher maravilhosa na série. E as histórias delas vão muito além de um romance conflituoso. Na maior parte do tempo elas estão preocupadas com a sua vida profissional ou com outras relações importantes além da romântica. Afinal, mulheres podem ter prioridades além de um crush. A série é uma escola de desapego. Mulher nenhuma precisa necessariamente de um homem pra ser feliz. Ser mulher vai muito além de ter um namorado e casar.

3. Mulheres não precisam- obrigatoriamente- ser mães: RA! Essa é com certeza a mais polêmica de todas. Em pleno século 21–2017- algumas pessoas ainda acham que uma mulher PRECISA ser mãe para ser ~completa~ . E em greys existem mulheres fenomenais com argumentos mais incríveis ainda provando que não, ninguém precisa ser mãe. Ser mãe é uma escolha. Nem todas as mulheres tem esse desejo. E tudo bem. Isso não faz delas menos amorosas com crianças, menos mulheres ou menos felizes. E se um cara não entende e não respeita a sua vontade. Você não é obrigada a satisfazer a vontade dele. É aquela regra básica, “no uterus, no opinion!” GREEN, Rachael. Na série temos a querida Dra Christina Yang que preferiu por fim a uma relação ao se ver obrigada a cumprir um papel que ela simplesmente não queria.

4. Mulheres não são inimigas: Nem quando Meredith Grey se descobriu amante de um homem casado — Derek seu safado- aconteceu alguma rixa mortal entre ela e a “esposa” do cara. Na verdade, Greys Anatomy é repleta de relações e amizades entre mulheres que não chegam nem perto da competitividade. Tirando no trabalho, onde todas querem ser reconhecidas pelo seu mérito profissional. As médicas do Grey Sloan Memorial possuem uma relação de amizade, respeito e muita admiração entre elas. E é essa série a dona do troféu de sismance da TV, Mer e Christina Forever 💜 Afinal, juntas vamos mais longe !💪

5. O carrossel nunca para de girar: Quando a gente está dentro dos nossos problemas é muito difícil enxergar alguma solução ou perspectiva. Toda briga tem mais de um lado, tudo tem uma consequência, nada é pra sempre e você pode ir muito além dos limites que a vida te impõe. Greys nos ensina que não há nada, absolutamente nada que a gente não supere. Se a Meredith superou tudo aquilo, os nossos problemas a gente tira de letra. A vida não pára nunca de nos surpreender, seja de forma positiva ou negativa. O importante é nunca se deixar vencer e sempre dançar no ritmo da música da vida.

O que seria de nós sem Greys Anatomy pra nos dar umas lições de vida?

PAGE CARDIO