Interfaces preguiçosas
Daniele Zandoná
191

Olá Dani. Excelente artigo! Gosto do seu pensamento ilimitado sobre uma necessidade, onde a interface será completa suficiente que chegará a ser invisível.

Podemos concluir que, não é a tecnologia em sí que nos limita, mas sim, a capacidade humana em processas as informações. Lembro muito quando nossas interfaces deixaram de ser "skeumórficas" e passaram a ser "flat", não era apenas um trato visual, mas sim, entendimento humano.

Hoje em dia não precisamos mais de elementos reais para nos orientar dentro de uma máquina e isso não foi do dia para a noite, levou anos, até que uma série de pontos em nosso cérebro evoluísse para gerar esse entendimento, tanto produto x designer, quanto, interface x usuário.

O mundo caminha para uma direção simplista, acredito eu, devido a necessidade de tempo. E as experiências, assim como o tempo, é relativa.