Alternative Methodology - o caminho para a Educação Diferenciada

Se olharmos para dentro de uma sala de aula hoje em dia, veremos um espelho do nosso país. Alunos com diferentes culturas, comportamentos, objetivos, níveis e maneiras de aprendizado. Alunos com habilidades de aprendizagem muito avançadas ao lado de alunos que lutam para aprender e fixar as matérias. E todos com o direito de esperar que professores entusiastas estejam prontos para atendê-los e principalmente preparados e dispostos a percorrer com eles o caminho de aprendizagem.

Será que o ensino para 30 alunos em uma sala de aula exige que os professores desenvolvam 30 metodologias diferentes, feita sob medida para cada aluno? Ou os professores devem escolher apenas uma metodologia e esperar que a maioria chegue a determinada média? A resposta não é simples. Enquanto a maioria concorda que é impraticável tentar individualizar cada lição, uma pesquisa mostra que o ensino tradicional pode ser ineficaz. Ele ignora as necessidades dos alunos avançados, muitas vezes deixando-os sem atividades por um determinado tempo da aula e entediados, enquanto intimida e confunde os alunos que precisam de uma maior atenção e orientação. A melhor prática sugere uma alternativa: a instrução diferenciada.

O ensino diferenciado é uma abordagem que assume uma diversidade de alunos em sala de aula e que todos esses alunos possam aprender com uma grande variedade de métodos e atividades. Carol Tomlinson, especialista da área da Educação, iniciou uma pesquisa em ensino diferenciado. Até então, a pesquisa aponta que os alunos têm mais sucesso quando são orientados com base em seus próprios níveis, interesses e perfis de aprendizagem. O boletim mais recente examinou as características de diferenciação e ainda ofereceu sugestões de como os professores podem utilizá-las para melhorar o desempenho dos alunos.

O que é Ensino Diferenciado?

Resumindo de uma maneira simples, o ensino diferenciado é a modificação da instrução tradicional ajudando os alunos a aprenderem a partir de suas diferentes necessidades acadêmicas e estilos de aprendizagem. Embora, a princípio, possa parecer uma tarefa difícil, de concepção e execução de uma variedade de estratégias dentro de uma sala de aula, essa metodologia pode ser aplicada de maneiras diferentes. Os professores podem diferenciar o ensino com um aluno individualmente, dentro de um pequeno grupo, ou com uma classe inteira. A diferenciação não significa fornecer, atividades separadas para cada aluno, mas proporcionar atividades inter-relacionadas, baseadas em necessidades dos alunos com o objetivo de garantir que todos tenham uma compreensão semelhante de habilidades e ideias (Good, 2006).

Algumas ideias e práticas da educação diferenciada

Existem técnicas fundamentais para o sucesso do ensino diferenciado em sala de aula. Os educadores interessados em seguir essa metodologia, precisam ter elementos necessários e saber explorar maneiras diferentes de integrá-los em suas aulas para que possam ‘conquistar’ todos os alunos a quem ensina.

:: Planeje suas aulas meticulosamente

Planejar cada unidade de estudo permite que você entenda o que os alunos aprenderão com antecedência, criando um tempo hábil para sua preparação (Tomlinson, 1999) e garantindo que você possa pesquisar e obter materiais, ferramentas e exercícios apropriados que atendam as necessidades de cada aluno de sua sala.

:: Faça a leitura de textos em voz alta alta

Ler em voz alta torna seu texto comum, preparando o palco para a diferenciação. Use-os para construir o conhecimento de fundo e para mostrar aos alunos como você aplicar estratégias (Beck & McKeown, 2006; Robb, 2008; Wilhelm, 2001, 2005). A leitura de textos em voz alta, pelo próprio aluno ou professor, é uma das melhores ferramentas linguisticas para ajudar na memorização e, consequentemente, na aprendizagem efetiva.

:: Ensine com diversos materiais

Evite o uso de apenas um material. Em vez disso, use múltiplos textos de diversos níveis de leitura, por exemplo. Permita também que os próprios alunos coletem informações de livros e revistas, assim poderão verdadeiramente fazer uma leitura e trazer informações diferentes e relevantes para a sala de aula (Robb, 2003)

:: Incentive o debate em sala de aula

A discussão/debate entre alunos e professor é de extrema importância, pois fornece uma maneira poderosa de construção de entendimento e conhecimento dos fatos. Ele também oferece oportunidades para esclarecer o significado de palavras e compreensão aprofundada do texto.

:: Faça avaliações diárias para cada aluno

Fazer uma análise completa de cada aluno permite descobrir os pontos fortes e fracos deles. O principal objetivo do acompanhamento diário é obter o desenvolvimento individual, replanejar atividades, respeitando o ritmo de cada um.

:: Escrever para explorar, pensar, aprender e melhorar a compreensão

Os alunos escrevem apenas o que eles sabem e entendem (Alvermann & Phelps, 1998; Vaughan & Estes, 1986). Se eles não absorveram a matéria, terão pouco a escrever. É crucial para que os professores saibam que todos em uma classe talvez não absorvam a mesma informação ou a absorva de pontos de vista diferentes (Clay, 1993). A técnica de produção de resumo tem por objetivo apresentar com fidelidade ideias e fatos essenciais contidos num texto. Sua elaboração envolve habilidades como leitura competente, análise detalhada de ideias, apresentando o entendimento do aluno.