Como é ser um Tradutor/Intérprete?

Como também trabalho com serviços linguísticos, sempre me perguntam como é ser um Tradutor/Intérprete.

Ter fluência em um idioma significa ser capaz de compreender, falar, ler e escrever nessa língua ao nível de um falante nativo. Ser fluente é apenas o primeiro passo para se tornar um tradutor profissional ou intérprete. Como qualquer outra profissão, requer prática, experiência e treinamento. Não há um caminho para o sucesso, mas aqui estão algumas boas diretrizes:

1. Obtenha uma certificação — A primeira coisa que eu digo aspessoas que querem saber como se tornar um tradutor é obter algum tipo de certificação. Muitas universidades oferecem cursos avançados e certificações profissionais em tradução.

2. Faça um exame internacional — fazer testes de proficiência de idioma que certifiquem realmente sua fluência.

3. Ganhe experiência — Muitos de nós tivemos que começar fazendo estágios. Se você está matriculado em um curso de tradução/interpretação procure oportunidades para realizar trabalhos no campus para vários departamentos. É fundamental ter uma experiência onde você possa mostrar seu trabalho para os potenciais clientes e obter recomendações.

4. Mantenha-se informado — À medida que você progredir como um tradutor, há outras áreas a considerar também. Você pode oferecer serviços de interpretação simultânea, bem como a interpretação consecutiva.

Lições que aprendi como Tradutora e Intérprete

Cada dia vivencio uma nova experiência na área de Tradução e Interpretação. Todas essas experiências têm me ensinado grandes lições.

1 . O seu trabalho de tradução não é o seu trabalho

Para se traduzir, tomamos o trabalho de uma outra pessoa emprestado. Nunca é de nossa propriedade. Tudo o que lidamos pertence a outra pessoa. Isto pode parecer um pouco óbvio. Mas há uma série de implicações que precisa ser pensadas. O ato de tradução requer um grau extremo de respeito. Lembro de um professor de linguística da Universidade da Califórnia que explica em uma de suas palestras “O tradutor deve lutar contra qualquer pensamento de fazer melhor do que o original”. E é exatamente isso, traduzir, sem inserir o próprio ego, traduzir com profissionalismo e responsabilidade moral.

2 . O que é ser um bom tradutor

A tradução carrega um alto grau de responsabilidade ética. O tipo de pessoa que faz um bom tradutor é o mesmo tipo de pessoa que faz um bom profissional de qualquer outra área. Traduzir requer intensa concentração por longos períodos de tempo e atenção aos pequenos detalhes.

3 . O conhecimento é mais importante do que você pensa

Sim, um dicionário pode ajudar a definir uma palavra, mas a língua não é apenas um emaranhado de definições. Um bom tradutor além de dominar a gramática da sua língua materna e da língua a ser traduzida, deverá ter, principalmente, conhecimento. Ler, tudo. De tudo! Todo tradutor sabe que o hábito da leitura é primordial para adquirir informações e o ajudará muito em trabalhos futuros.

Este mês celebro 1 ano desde o início das minhas atividades como tradutora do TED Talks. A iniciativa TED concede licenças para as pessoas ao redor do mundo organizarem eventos em suas comunidades oferecendo palestras ao vivo e as disponibilizando no site www.ted.com No espírito de “ideias que merecem ser espalhadas”, feliz em poder contribuir com o meu trabalho de tradução.