Onde houver amor, sempre haverá milagres

A inspiração para escrever surge a partir de vários sinais. Palavras trocadas com coachees, e-mails que chegam na caixa postal mais do que na hora certa, sincronicidades que acontecem com pessoas especiais…muitos estavam relacionados a ter a coragem para seguir a voz do coração e realizar sonhos, como ouvir e decodificar o Chamado que vive dentro de nós, aquela força poderosa que nos aquece, alimenta, conserta, vivifica. Durante certos desafios, as pessoas tendem a perder o controle de si mesmo levando a pensamentos autodestrutivos que estão profundamente enraizados na confusão e medo. Mudanças como um novo relacionamento, um novo emprego, estudos são os ‘culpados’ por esses sentimentos negativos. Ao invés de deixar-se sentir sem chão, você pode definir uma nova percepção a essas mudanças. Uma excelente oportunidade para se reconectar com a sua própria fé, aprender a ouvir seu coração e manifestar milagres em sua vida! Para isso, devemos aprender a distinguir entre a voz do ego (medo) e a voz da sabedoria interna (amor), removendo sentimentos ruins, nos permitindo perceber a nossa real essência. Os verdadeiros milagres não são aqueles que acontecem de maneira espetacular no plano físico. Os milagres são as mudanças de percepção que nos permitem ver o mundo através dos olhos do Amor, reconhecendo que somos todos um. Gratidão a todos vocês que compartilham o que tem de mais precioso — amor e conhecimento. Namaste _/\_

Like what you read? Give Kátia Brunetti a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.